Esportes

Situação nas motos e quadri é encaminhada

da vipcomm

diario da manha

Depois de observar Ramon Sacilotti, seu principal concorrente na disputa pelo título das motos do Rally dos Sertões 2015, encostar na classificação geral, o pentacampeão Jean Azevedo retomou o velho ritmo. O piloto da Equipe Honda Mobil comandou o trajeto de 587,26 km, sendo 291,16 km de trechos cronometrados, entre as cidades de Três Lagoas (MS) e Euclides da Cunha (SP), e venceu a quinta etapa com o tempo de 3h06min07s.

O resultado de ontem deu um fôlego para Jean no acumulado da categoria. Ele havia enfrentado problemas nas últimas duas especiais e ainda tinha visto sua distância na liderança cair para apenas um minuto em relação ao rival. Com esta performance, a diferença para o vice-líder Sacilotti subiu para sete minutos.

A segunda posição no trecho cronometrado ficou com Tiago Fantozzi. Com o feito, o piloto da X Rally Team assumiu o quarto lugar no acumulado. Outro que voltou a ter bom ritmo de prova foi Adrien Metge. O francês da Equipe Honda Mobil terminou em terceiro e retornou à ponta na categoria Production Aberta. No geral, ele também é o terceiro, 18 minutos atrás do ponteiro.

Nos UTV´s, categoria mais equilibrada do Rally dos Sertões, foi conhecida a quinta dupla a vencer uma especial na atual edição. As responsáveis pela primeira posição do dia, no percurso de 587,26 km, sendo 291,16 km de trechos cronometrados, foram José Hélio, pentacampeão da prova, e seu navegador Edmilson Camargo, que completaram o trajeto em 3h29min36s.

Nos carros, os irmãos Cristian  e Marcos Baumgart comemoraram a dobradinha na especial entre Três Lagoas (MS) e Euclides da Cunha Paulista (SP), em um percurso de 587,26 km, sendo 291,16 km de trechos cronometrados, os atuais campeões Guilherme Spinelli e Youssef Haddad não tiveram mesma sorte e saíram da disputa pelo bicampeonato após problemas com o seu veículo.

Nos quadriciclos, em mais um dia de pilotagem segura e sem cometer erros, o maranhense Marcelo Medeiros venceu a quinta etapa da 23ª edição da prova, que ocorreu entre as cidades de Três Lagoas (MS) e Euclides da Cunha Paulista (SP) e que teve como principal atrativo a primeira parte da maratona, na qual os competidores não têm auxílio dos mecânicos e equipes de apoio na manutenção dos veículos.

 

 

Comentários

Mais de Esportes