Esportes

Ecival Martins se reelege pelo Vila Nova, mas entra em atrito com presidente do conselho

diario da manha
Ecival Martins discursa em sua posse. Presidente chamou mandatário do Goiás para a cerimônia, mas desfez o convite a pedido de Hugo Jorge Bravo (D), que não gostou da ideia(Foto:DOUGLAS MONTEIRO/VILA NOVA F.C)

Há um ano e um mês, Ecival Martins assumia a presi­dência do Vila Nova em um mandato tampão, após a re­núncia de Guto Veronez. Na noite de ontem, o dirigente foi aclama­do presidente executivo do clube em uma solenidade no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga. Não houve eleição, pois os conselhei­ros chegaram a um consenso em relação ao nome de Ecival Martins. A gestão será no biênio 2018-2019 e contará com Hugo Jorge Bravo como presidente do Conselho De­liberativo do colorado.

A maior polêmica da solenida­de, que marcou o início da nova gestão de Ecival Martins, envol­veu o próprio Hugo Jorge Bravo e o rival Goiás. O executivo do Tigrão convidou o presidente esmeraldi­no, Marcelo Almeida, para a noite de comemorações e prontamen­te aceitou o pedido. Em contrapar­tida, Hugo não concordou com o convite feito e Marcelo Almeida não compareceu à cerimônia.

“Eu entendi a situação. Houve problema interno aqui no clube e respeito o nosso presidente do Conselho. Por respeitá-lo, infeliz­mente desfiz o convite ao Marce­lo Almeida. Mas fico muito feliz por ele ter recebido bem o convite, pois viria à festa. Assim como hoje está presente o presidente do Atlé­tico (Maurício Sampaio). Acredito que o futebol é um congraçamen­to. A rivalidade é fundamental, mas é importante ter tolerância e pre­gar a paz como dirigente. Esse ano, inclusive, fomos prejudicados por conta de brigas na torcida”, expli­cou a situação o presidente execu­tivo do Vila Nova, Ecival Martins.

Nesta semana, o clube divulgou que não conseguiu segurar impor­tantes jogadores desta temporada para o ano de 2018, como o zaguei­ro Wesley Matos e o meia Alan Mi­neiro. No início da nova gestão, Eci­val terá como um dos principais desafios a remontagem do elenco e, principalmente, cuidar da saúde financeira da instituição.

“Se tem uma área que estou to­talmente despreocupado é o fu­tebol. É muito bem comandado pelo Felipe Albuquerque e vamos conseguir remontar esse elenco. O que me preocupa mesmo é a parte financeira e administrativa. O Vila tem muitos problemas nes­sas áreas e precisamos, de uma vez por todas, sanar essas problemá­ticas para que tenhamos tranqui­lidade na gestão ao longo desses dois anos”, afirmou Ecival Martins.

 

Houve problema interno no clube e respeito nosso presidente do Conselho (Hugo Jorge Bravo). Por respeitá-lo desfiz o convite ao Marcelo Almeida”

Ecival Martins – Presidente do Vila Nova

 

Diretoria do Vila Nova–Biênio 2018-2019

Presidente Executivo: Ecival Martins

1º Vice-Presidente Executivo: Ricardo José

2º Vice-Presidente Executivo: Dorizelha Rocha

Vice-Financeiro: Alan Máximo

Conselho Deliberativo: Hugo Jorge Bravo

 

tags:

Comentários

Mais de Esportes