Esportes

Tribunal de Apelações da Fifa reduz pena de Paolo Guerrero de um ano para seis meses

diario da manha
Guerrero cumpre, desde o dia 3 de novembro, suspensão por uso de substância indevida(Foto:SPORTS ILLUSTRATED)

O Tribunal de Apelações re­duziu, ontem, a suspen­são do atacante Paolo Guerrero para seis meses, reve­lou sua advogado no Twitter. Ini­cialmente o gancho por ter utili­zado uma substância proibida era de um ano. Com a decisão, o jo­gador de 33 anos poderá defender o Peru, que conquistou vaga para Mundial após 36 anos de ausên­cia, na Copa do Mundo da Rússia.

Agora o atacante do Flamen­go pode voltar a atuar em meio de 2018, uma vez que ele começou a cumprir sua suspensão no dia 3 de novembro ainda de forma provi­sória. Apesar da boa notícia, o sta­ff do atleta peruano tentará bus­car uma absolvição total na Corte Arbitral do Esporte (CAS). O ex-jogador do Co­rinthians re­centemen­te contratou o advogado Juan de Dios Cres­po para ajudar em sua defesa, que já conta com Bichara Neto e Marcos Motta.

Guerrero testou positivo para uma substância que é o princi­pal metabólico da cocaína em exame após a partida contra a Argentina, no dia 5 de outubro, pelas Eliminatórias para a Copa. O jogador e sua defesa alegaram que a benzoilecgonina encon­trada em sua amostra de uri­na foram oriundas da folha de coca utilizada em um chá que é consumido em vários países na Copa do Mundo e que o ata­cante ingeriu um outro tipo de chá que estava contaminado por essa substância.

O jogador de 33 anos tem con­trato com o Flamengo até agosto de 208 e ainda não teve a sua si­tuação no clube carioca definida. Uma das possibilidades é a resci­são do acordo e o pedido de in­denização pelo período em que o peruano ficou suspenso no final deste ano. O rubro-negro inclu­sive está em busca de outro ata­cante e um dos nomes especula­dos é o de Fred, do Atlético-MG.

Mesmo perdendo alguns meses por conta da suspensão, o ano de 2017 é o mais produtivo da carreira do atacante Paolo Guerrero. O ca­misa nove marcou ao todo 24 gols, sendo que 20 foram pelo Flamen­go e quatro pela seleção peruana.

O atleta é o principal ídolo e também o maior artilheiro da his­tória da seleção peruana. Em 2015, Guerrero superou Teofilo Cubila ao marcar seu 26° gol com a ca­misa nacional. Hoje Paolo já tem 32 tentos em 81 jogos.

tags:

Comentários

Mais de Esportes