Esportes

Fla finaliza preparação para decisão continental

diario da manha
Técnico do Flamengo destacou qualidade tática do Independiente e pediu atenção redobrada para seus comandados(Foto:divulgação)

O Flamengo entra em cam­po logo mais, às 21h45, no Ma­racanã, contra o Independien­te-ARG, para decidir a sua vida na finalíssima da Copa Sul­-Americana. Como perdeu o jogo da ida, na casa do adver­sário, por 2 a 1, o rubro-negro precisa agora de uma vitó­ria com dois gols de diferen­ça para ser campeão. Triunfo brasileiro com diferença míni­ma de gols leva a partida para prorrogação e posteriormen­te para as penalidades

Na entrevista coletiva que antecede a grande decisão da Conmebol Sul-Americana, o técnico Reinaldo Rueda con­cedeu entrevista coletiva na Sala de Imprensa Victorino Chermont após treino tático no Ninho do Urubu. Com uma semana completa de prepa­ração e recuperação dos atle­tas, Rueda exaltou o trabalho realizado pela comissão téc­nica nesse processo.

“Há dois ou três jogadores, como Réver e Pará, que passam dos 80% de participação dentro desses 83 jogos no ano. Temos sete jogadores que passaram de 60% a 70% durante a tempora­da. Tenho que dar os parabéns ao departamento médico, aos preparadores físicos e aos fisio­terapeutas. Temos todo o elen­co à disposição. É ótimo o tra­balho da comissão, médicos e fisioterapeutas”, elogiou.

Em seguida, o treinador ana­lisou os pontos fortes do adver­sário de logo mais. Apesar da ne­cessidade de buscar uma vitória por, no mínimo, dois gols de di­ferença para levantar a taça, a tranquilidade para tomar as de­cisões em campo e o equilíbrio nos desempenhos ofensivo e defensivo são aspectos funda­mentais, segundo o colombiano.

“Estamos enfrentando um time que faz ótimas transições, fazem bom contra-ataque. Co­metemos o erro de não valori­zar o 1 a 0 quando ganhávamos. Levamos o gol pela emoção. Te­mos que saber que, se quere­mos algo grande, precisamos de equilíbrio, inteligência e con­trole de jogo”, projetou Rueda.

Durante a última partida, pô­de-se observar as grandes al­ternâncias táticas do Indepen­diente, característica que criou dificuldades para o setor defen­sivo do Rubro-Negro. O técnico colombiano comentou sobre essa qualidade do adversário. Eles têm muitas variantes, jo­gam com volantes internos e externos. Jogam no 3-5-2 ou no 4-3-3. Eles têm muitas alternati­vas táticas, versatilidade e joga­dores desequilibrantes.

Comentários

Mais de Esportes