Esportes

Poderia até ser pior

diario da manha
Com goleada, time argentino chegou aos sete pontos conquistados, enquanto equipe cruzmaltina ficou com apenas um(foto:divulgação)

A situação do Vasco na Liber­tadores ficou complicada ontem após a equipe ser goleada por 4 a 0 pelo Racing-ARG, em Avellaneda. Com o resultado, os argentinos se isolaram na liderança do grupo 5, com sete pontos. Os cruzmaltinos, com apenas um, estão na lanterna.

A partida começou equilibra­da, com o Vasco em busca do ata­que, sem deixar o Racing pressio­nar nos primeiros minutos. No entanto, os donos da casa tive­ram duas chances de abrir o pla­car aos seis minutos. Primeiro, Donatti aproveitou cobrança de escanteio e finalizou para gran­de defesa de Martín Silva. Em se­guida, foi a vez de Centurión fa­zer boa jogada e chutar para nova defesa do goleiro cruzmaltino.

O Vasco não se intimidou com os lances e quase marcou aos oito minutos. Wagner lançou Welling­ton na área, mas o volante chutou pela linha de fundo. Só que a res­posta do Racing veio dois minutos depois. Saravia foi derrubado por Evander na área e o árbitro mar­cou pênalti. No entanto, Lisandro López cobrou forte no meio e viu Martín Silva defender a penalidade.

Aos poucos, o Vasco conseguiu melhorar a marcação e criou boa chance aos 26 minutos. Andrés Rios achou Wellington na área. O volante ficou de frente para Mus­so e devolveu para o atacante. Só que a zaga conseguiu desviar a bola, que foi pela linha de fundo.

Quando o Vasco era melhor na partida, o Racing abriu o placar, aos 32 minutos. Lisandro López achou Centurión livre na área e o meia chutou cruzado, sem chan­ce para Martín Silva.

O revés foi sentido pelos cruz­maltinos, que voltaram a sofrer com a pressão do Racing. Os do­nos da casa aproveitaram o aba­timento do Vasco para chegar ao segundo gol aos 38 minutos. Cen­turión cruzou rasteiro para Lauta­ro Martínez finalizar para a rede.

Com boa vantagem, o Racing diminuiu o ritmo e permitiu ao Vasco tentar o ataque nos minu­tos finais. No entanto, os argenti­nos tiveram a chance de fazer o terceiro já nos acréscimos, quan­do Erazo derrubou Lautaro Mar­tínez na área. O árbitro marcou novamente o pênalti, que Lisan­dro López foi para a cobrança e mais uma vez parou em defesa de Martín Silva no último lance antes do intervalo.

No segundo tempo, o Racing continuou tendo mais posse de bola. Os donos da casa quase mar­caram logo aos três minutos, com Donatti, mas o zagueiro cabeceou sobre o travessão. Só que aos seis, os argentinos chegaram ao tercei­ro. Zaracho fez grande jogada in­dividual, passou por Martín Silva e tocou para a rede.

O Vasco só conseguiu criar sua primeira boa chance aos oito mi­nutos. Desábato arriscou de longe e quase surpreendeu Musso. En­quanto os cruzmaltinos sofriam o Racing chegava com facilidade e não demorou para marcar o qua­tro. Wagner deixou o braço em Sa­ravia na área e o árbitro marcou novo pênalti. Lisandro López foi para a cobrança pela terceira vez e colocou na rede. Martín Silva ainda acertou o canto.

 

Comentários

Mais de Esportes