Esportes

Cazares do Atlético Mineiro presta depoimento após ser denunciado por agressão

Meia prestou depoimento na noite da última segunda-feira (9)

diario da manha
Foto: Reprodução/Instagram

O meia equatoriano Juan Cazares do Atlético Mineiro, prestou depoimento à Polícia, após ter sido denunciado por agressão a duas mulheres, sendo uma delas sexual.

O meia do clube mineiro postou uma mensagem positiva em sua conta no Instagram na noite da última segunda-feira (9/9). Em sua publicação na rede social Cazares afirma “Deus coloca as coisas certas no lugar, tudo bem gente abraço a todos”.

Na manhã da última segunda-feira (9) a Polícia Militar foi chamada através do número 190, por uma mulher que denunciou ter sido agredida pelo jogador do galo. Na denúncia, a suposta vítima afirmou que foi levada para uma casa em Lagoa Santa, na região metropolitana da capital mineira e que teve o celular tomado pelo atleta.

Na ocasião uma equipe da polícia esteve no local para colher o depoimento da denunciante, entretanto como a mulher não foi encontrada, não foi feito um boletim de ocorrência contra o atleta.

Cazares confirmou festa em sua residência e que pediu para uma convidada verificar a razão da demora das duas mulheres no banheiro

O meia confirmou que estava tendo uma festa em sua residência e notou que as duas mulheres estavam no banheiro, mas estavam demorando muito, então pediu para que uma outra convidada fosse verificar. Conforme a versão do jogador, as supostas vítimas estariam usando drogas, e isso indignou o atleta que pediu para que elas se retirassem.

As mulheres alegaram que o jogador ofereceu R$ 10 mil para que o assunto não se tornasse público, entretanto o meia afirmou que este foi o valor solicitado pelas supostas vítimas para manter o assunto em sigilo. Todos os envolvidos prestaram depoimento na noite de segunda-feira, e uma das mulheres ainda afirmou que foi abusada sexualmente pelo atleta.

Embora o exame de corpo de delito não tenha comprovado a conjunção carnal do atleta com a suposta vítima, segundo o delegado do caso, pela lei o abuso sexual pode ser considerado mesmo sem o toque sexual.

O clube mineiro afirmou que vai se posicionar somente após o fim dos fatos apurados, o jogador e sua advogada deixaram a delegacia sem falar com a imprensa.

*Com informações do Globoesporte.com

Comentários

Mais de Esportes