Esportes

Atleta goiano é destaque no xadrez e wrestling

O goiano compete profissionalmente nos dois esportes e só em 2019, conquistou três medalhas de ouro e uma de bronze

diario da manha
Foto: Arquivo Pessoal/Divino Dionisio

O atleta goiano Divino Aparecido Dionisio Gomes, de 32 anos, é destaque em duas modalidades esportivas opostas: o xadrex e o wrestling. Nascido em Anápolis, onde vivi até hoje, o goiano compete profissionalmente nos dois esportes e só este ano, ganhou duas medalhas de ouro em competições estaduais de xadrez, a 38° Copa Sesc e os Jogos Abertos de Xadrex de Anápolis.

Já no wrestling, Divino conquistou uma medalha de ouro na Seletiva Estadual de Wrestling Sênior e um bronze no Campeonato Brasileiro Sênior de Wrestling 2019, que ocorreu na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Como não possui patrocínio, o atleta goiano utiliza recursos próprios para custear seus gastos com inscrições para competições e o deslocamento de ida e volta desses locais. Porém ele segue em busca de colaboradores.

Foto: Arquivo Pessoal/Divino Dionisio

Para Divino, ainda existe muita burocracia no programa Bolsa Atleta, onde vários atletas de destaque não são pleiteados. Mas o competidor goiano segue sua rotina e diz que seu preparamento físico é feito cinco vezes por semana. “Meu preparo é feito por três vezes na semana, o treino físico e duas vezes na semana, eu costumo lapidar a parte técnica.”, afirma o atleta.

Atleta tinha interesse por esporte desde criança

O interesse por esportes do atleta Divino Dionisio, como é popularmente conhecido, surgiu desde a infância. No xadrex, a prática da modalidade começou aos 13 anos de idade. “O xadrez eu pratico desde meus 13 anos. Aprendi a jogar no meu bairro e com o passar do tempo, procurei aprofundar na arte, frequentando o clube de xadrez de Anápolis e clube de xadrez de Goiás.”, conta Divino.

Na modalidade do wrestling, o primeiro contato e a paixão pela modalidade, surgiu por acaso. “Eu estava afim de começar a treinar um esporte de luta, de queda, então a dúvida era entre o judô e o wrestling. Optei pelo wrestling, por não ter necessidade o uso de quimono.”, diz o atleta de luta.

Comentários

Mais de Esportes