Internacional

Após 5 anos em coma homem acorda e diz "eu te amo" para esposa

Todos os dias, durante 20 horas, a mulher se dedicava a cuidar dele

diario da manha
Foto: Reprodução

Os moradores de Xiangyang, na China, se encheram de esperança com uma história. Em 2013, Li Zhihua sofreu um acidente de carro e por causa dos danos causados ao cérebro, ele ficou em coma. Cinco anos depois, Li acorda do coma, vira-se para a mulher dele, Zhang Guihuan e fala: “Esposa, eu te amo!”.

Após o acidente, Zhang Guihuan, não poupou esforços para cuidar do marido. Todos os dias, durante 20 horas, ela se dedicava a cuidar dele, dando banho e conversando. A mulher dormia apenas 3 horas por dia.

Emoção ao ouvir “eu te amo” do marido que acordou do coma

No momento que Li Zhihua, falou eu te amo para a esposa, ela ficou emocionada e levou o marido de volta ao hospital para dar seguimento a sua recuperação. Quando o acidente aconteceu, ele ficou em estado vegetativo e não respondia a nada. De acordo com Zhang, os médicos haviam dito que ele ficaria assim para sempre.

A mulher queria provar que era possível o marido se recuperar e ficar bom novamente. Para isso acontecer ela começou a estimulá-lo, cantando, conversando e fazendo massagens. Zhang afirma que nunca pensou em desistir e vai continuar ajudando o marido até a morte.

Jovem acorda após 10 anos em coma

Uma jovem de 33 anos, sofreu uma hemorragia intracraniana em um acidente ocorrido no ano de 2006. Yang Fengxia perdeu a consciência e entrou em coma logo depois. O pai dela, Yang Daguo, de 66 anos, de Chongqing na China, e sua esposa, passaram a cuidar da filha que, depois de 18 meses de tratamento foi levada para casa.

Em 2012 a mãe morreu devido à diabetes, mas Daguo continuou cuidando da filha que, dez anos depois recuperou parte da consciência, deixando o pai muito feliz. De acordo com os médicos, os cuidados de Daguo ajudaram na recuperação. O pai revela que a jovem sorri quando ouve as palavras “café” e “guisado” (parte de uma refeição chinesa).

Com informações do Metrópoles

Comentários