justiça

Conselheiro tutelar é afastado suspeito de acessar pornografia no trabalho

O conselheiro foi afastado nesta segunda-feira (28) em medida de urgência solicitada pelo Ministério Público do RS

diario da manha

O Ministério Público do Rio Grande do Sul afastou um conselheiro tutelar por suspeita de armazenamento de conteúdo pornográfico no computador de trabalho, em Capela de Santana. As informações são do G1.

Segundo o Ministério Público, o conselheiro acessava e armazenava material pornográfico da internet no computador do Conselho Tutelar do município, inclusive durante o horário de trabalho.

O servidor teve o afastamento realizado em tutela de urgência. A medida foi solicitada pelo Ministério Público em ação civil pública.

“É incompatível com a finalidade do cargo que exerce o acesso a conteúdos pornográficos no ambiente de trabalho. Infelizmente, com esse comportamento, até mesmo as crianças e adolescentes que devem ser protegidos pelo órgão podem ser colocados em situação de vulnerabilidade mediante tal comportamento”, afirmou a promotora Cristine Zottmann.

Na decisão, a juíza Mariana Motta Minghelli considerou que o afastamento do homem era uma forma de “salvaguardar o bom conceito do órgão perante a opinião pública e tutelar garantias de crianças e adolescentes”. 

“Diante dos fortes indícios de inidoneidade do demandado, é requerida a aplicação imediata de medida liminar”, concluiu a magistrada.

Leia também:

Comentários