Opinião

A corrupção nossa de cada dia!

diario da manha

Giovani Ribeiro Alves ,Especial para Opinião Pública

A corrupção nossa de cada dia!

A propina, o “mensalão” e o “mensalinho”, o”petrolinho”,

O “petrolão”, empreiteiras e empreiteiros, os anões do orçamento,

O “PC Farias”, Eike Batista, Cachoeira, Cerveró, Graça Foster,

As verbas de Gabinete, Sarney Filho, Lulinha e o auxílio moradia.

 

A corrupção nossa de cada dia!

O “cafezinho”, a “gorjeta”, o “jeitinho”, as “tetas do Governo”

Os “QI” ( quem indica) o carguinho, a comissão, os “padrinhos “

A licitação direcionada, a “boquinha”, a “mentirinha pro gasto”

O “faz de conta”, o “empurra com a barriga”, a demagogia.

 

A corrupção nossa de cada dia!

A politicalha, a Educação sem Educação, a Saúde sem saúde,

A segurança pública sem segurança, o meio ambiente jogado no esgoto,

O transporte coletivo carregando animais ( ao invés de gente)

Os donos das empresas de ônibus, cada vez mais ricos,

Enquanto isso, nós daqui de baixo

(a ralé, a classe baixa e a pobreza)

Cada vez mais longe do conceito real de Cidadania.

 

A corrupção nossa de cada dia!

A Inflação, a Xerox autenticada, um absurdo de “cara”, os “juros altos”,

Nos Supermercados, a carestia diária, os salários dos políticos no máximo,

O salário mínimo do trabalhador, cada vez mais, no mínimo. A Amazônia sendo devastada,

Os índios pegando em armas, a presidente sendo vaiada.

A Câmara e o Senado na alienação de sempre, na mesma apatia e povo sem moradia.

 

A corrupção nossa de cada dia!

Corruptos e bandidos, uma herança de Portugal

Portugueses levando o “Pau” e os Índios levando o “Ferro”

Os imperadores dormindo em berço esplêndido

As autoridades sempre querendo calar a imprensa, jornalista e repórteres sendo mortos,

A República aprendendo a fazer ditadura, Estudantes mortos, idealistas torturados.

 

A Corrupção nossa de cada dia!

A Nova República envelhecendo, e a corrupção se renovando,

Desde a derrama ao quinto, a escravidão, a construção de Brasília (dívida externa triplicada)

De Deodoro a Washington Luís, de Washington Luís a Campos Sales,

De Campos Sales a Getúlio, de Getúlio a JK, de JK a Jânio, de Jânio a João Goulart,

De João Goulart a Médici, de Médici a Sarney, de Sarney a FHC, de FHC a Lula, de Lula a Dilma.

Cabral abriu a porta, ninguém mais fechou.

A corrupção nossa de cada dia!

 

(Giovani Ribeiro Alves, filósofo, professor de Filosofia na Rede Pública Estadual, em Goiânia, escritor, poeta  e articulista do Diário da Manhã)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar