Opinião

Liberdade

diario da manha

Amyn Daher Jr ,Especial para Opinião Pública

Somos um país democrata, em que os governos são eleitos pelo povo, para representa-los, beneficiando-os com atribuições necessárias a vida dos cidadãos, suprindo todas as necessidades para se ter uma vida digna, e para isto acontecer, a ética e a honestidade para se governar, tem que acima de todas as vontades próprias, mas a vontade tem que existir para suprir as vontades populares que são carentes de instituições de saúde pública, de escolas e de segurança pública, estas medidas são base de uma sociedade, dentro destas obrigações se encontra os transportes para que as pessoas chegam em seus destinos de trabalho. Tudo isto é o básico de um governo, que se diz ser democrático, mas a austeridade e vigília constante do bem comum, deve existir em todas as esferas da nação e quando isto não acontece, aparecem às corrupções que delapidam o bem maior da população, o dinheiro dos impostos pagos por todos, que deveria ser revertido para o bem comum, é revertido para alguns sob os olhares cegos daqueles que não sabe de nada e não veem nada. Passam a ser cúmplices destes atos fraudulentos que enojam a sociedade brasileira, que assiste aos desmandos, ficam estarrecidos e o único modo de dizer basta, é com as greves e passeatas contra os demandos, contra a corrupção, contra a mentira e contra a incapacidade do governo de punir com seriedade os corruptos, simplesmente por eles serem aliados governamentais. Encobrem o desonesto, pune o povo com mais aumento de impostos para cobrir os roubos ora mostrado e provados pela Polícia Federal.

Isto não democracia, isto é um regime que usa o slogan da democracia, para fazer atos ilícitos contra o patrimônio público de modo geral, levando aos menos favorecidos a miséria, o pior estado de um ser humano, humilhados e iludidos com a mentira que fazem parte do discurso de tantos políticos que na realidade não são homens de caráter, são a espécie deturpada da humanidade, os corrutos, ou melhor, os ladrões.

Os movimentos que acontece em todo território nacional são legítimos, é a insatisfação popular contra a impunidade, contra o roubo e a reivindicação de melhorias em todos os seguimentos da sociedade deste a estudantil (fies) até ao respeito aos velhos que durante longos anos deu seu suor para construção da nação e hoje vê seus direitos sendo extorquidos por leis e manobras governamentais não adequados a sociedade.

O povo não é contra partidos, simplesmente por saber que no Brasil não existe partidos políticos, mas existem siglas partidárias de aluguel ou para serem usadas para se candidatar sem nenhuma ideologia. O povo quer é homens honestos que protejam a sociedade dos abutres que rondam em busca de oportunidades para dar o golpe. É inaceitável ver tantos acusados, bilhões roubados, e as penitenciarias vazias deste tipo de “gente”, não importa de que sigla eles são, devem pagar e devolver o que roubaram, para o bem da nação brasileira, que clama por justiça, que clama por uma verdadeira democracia, que clama por leis severas e de uma justiça rápida e temida.

O Brasil é dos brasileiros e não destes lacaios que denigre o país.

 

(Amyn Daher Jr, escritor)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar