Opinião

O líder e a força econômica de Goiás

diario da manha

Richard Nixon ,Especial para Opinião Pública

O autor dos best sellers “Empresas feitas para durar” e “Empresas feitas para vencer”, com mais de 10 milhões de livros vendidos, Jim Collins afirmou, durante uma recente videoconferência em São Paulo, que a principal característica que diferencia um líder excepcional de um bom líder é a humildade.

Para esse palestrante norte-americano, conhecido mundialmente por sua excelência em gestão, “não é o carisma nem a personalidade que tornam um comandante excelente, e sim, a humildade combinada com a paixão por uma causa, que faz com que essa causa se torne maior do que ele mesmo”. Collins diz com todas as letras que “o que diferencia o líder de uma grande empresa de um de uma empresa apenas boa é a humildade”.

O espírito de liderança de José Carlos Garrote de Souza, o popular Zé Garrote, aliado à sua impressionante humildade e verdadeira paixão pelo trabalho, conduziram a goiana São Salvador Alimentos, controladora da marca SuperFrango, ao seleto grupo das maiores empresas avícolas do Brasil. Fundado por ele, na cidade de Itaberaí, juntamente com o sócio Carlos Vieira da Cunha, o empreendimento deu os seus primeiros passos na década de 1980. Em 1991, inaugurou uma das melhores e mais modernas plantas frigoríficas avícolas do País.

Ousado e destemido, Zé Garrote o tornou uma Sociedade Anônima de capital fechado em 2012, lançando a marca corporativa da São Salvador Alimentos. Na esteira do acelerado processo de industrialização de Goiás, advindo da política de desenvolvimento, implantada pelo governador Marconi Perillo, com atração de investimentos externos e o crescimento das indústrias goianas, a empresa deu um grande salto.

Cresceu a passos largos, no mercado interno e externo. Tornou-se a principal marca do segmento no Centro-Oeste. Passou a atender outros estados, como: Minas Gerais, São Paulo, Pará, Bahia, Tocantins, e hoje abastece todo o mercado nacional. Conseguiu habilitação para exportar a mais de 150 países. Atualmente os seus produtos já chegam a 47 deles e está capacitada a abater até 320 mil aves por dia.

Possui plantas industriais arrojadas em Itaberaí e outros municípios, com abate de aves, produção de ração, criação do frango de corte e encubação. Além da venda de frangos, essa empresa goiana comercializa, também, salsichas, mortadela, batata, nuggets, steak, linguiças frescais, toscanas e uma série de outros produtos. Trabalha, de forma sincronizada e integrada, as áreas de produção de ovos, encubação, ração, criação dos frangos, abatedouro e área comercial.

O seu desenvolvimento está, definitivamente, alinhado à sustentabilidade e à responsabilidade social empresarial, com excelência no processo de tratamento físico-químico e biológico de seus efluentes. Realiza diversos projetos de preservação ambiental, como: plantio de mais de 70 mil mudas nativas, recuperação de nascentes, plantio de eucalipto para geração de energia e vapor, suprindo as necessidades de madeira para abastecer as caldeiras do abatedouro, armazéns de milho e soja, aquecimento de pintinhos nos aviários e na produção de maravalha.

O exemplo desse empreendimento, do setor avícola, atesta a força da economia goiana que, apesar das crises, há mais de uma década vem batendo sucessivos recordes no panorama econômico brasileiro. A avicultura, na realidade, é a atividade econômica que mais gera empregos depois da construção civil. E isso traz reflexos sociais, econômicos e ambientais, muito importantes para o nosso Estado. Afinal, a indústria, além da distribuição de renda, gera riqueza e movimenta todo o conjunto da economia.

Como afirmou o conferencista Jim Collins, “o que transforma uma companhia ótima em duradoura é a capacidade do líder de transferir conhecimentos e responsabilidades a outras pessoas”. Com essa compreensão, Zé Garrote conseguiu consolidar esse empreendimento genuinamente goiano, que desponta pelo diferencial da qualidade dos produtos oferecidos aos consumidores.

 

(Richard Nixon, vereador de Goiânia (PRTB)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais