Opinião

Palavra do POVO

Inquérito

Assisti há pouco, em vídeo, parte do depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que apura os podres da Petrobras, dado pelo seu ex-presidente o sr. José Sergio Gabriellli. Essa besta petista, pau mandado do Exu de Garanhuns, na verdade não é uma besta, ele é um crápula, um mau caráter, um ladrão da coisa pública e que, se habitasse um país sério, hoje estaria preso e iria apodrecer na cadeia. Essa “coisa” posta para dirigir a nossa maior empresa, quando fala, é capaz de causar nojo em qualquer cidadão de bem. Em seu depoimento à CPI, informou que é impossível em uma empresa do tamanho da Petrobras, com semelhante volume de recurso e movimentação financeira, se detectar corrupção. Minha gente! O novo gênio petista vai sem dúvida destronar o ministro Mercadante, um outro gênio petista, assessor da anta que que nos governa. Pois não é que o senhor Gabrielli com essa pérola, acaba de lançar no Congresso Nacional uma tese muito interessante e que vai revolucionar o mundo dos negócios e das ciências econômicas, além de deixar os acionistas das grandes empresas de cabelos em pé? Atenção investidores em ações: a Boeing Company, a Mitsubishi Motors, a Rolls-Royce, a Bayerische Motoren Werke (BMW), a British Petroleum (BP) são empresas inidôneas, corruptas, assim diz o seu alto faturamento. Aplique suas economias somente em ações de seu quitandeiro e de preferência o mais próximo de sua esquina. Boa sorte e bons negócios.
(Humberto de Luna Freire Filho, via e-mail)

O crime traz compensações

Não sou advogada, mas tenho me perguntado, se um advogado que defendeu um partido, considerado corruPTo é nomeado para a mais alta corte de Justiça do País e aceita o cargo, não estaria sendo conivente ao defender a quadrilha, como disse o ministro Celso de Mello no episódio do mensalão? A saída de Toffolli para ir ao STF defender os petistas envolvidos na corrupção da PTbras é um claro exemplo de aparelhamento, tal qual existe na Argentina, Venezuela e outros países atrasados, cujos governos são autoritários e ditatoriais na América “Latrina¨. Infelizmente, essa brecha deve estar prevista na lei que serve aos interesses de alguns colarinhos e nada aos brasileiros de bem. Cada dia mais vemos que no Brasil, o crime compensa.
(Izabel Avallone, via e-mail)

Em defesa da Petrobras

Li, há poucos dias, que a tropa de choque do governo, orientada pelo Exu de Garanhuns, faria manifestações em defesa da Petrobras. Parece que o dia chegou, e o local escolhido na cidade de São Paulo foi a Av. paulista em frente ao prédio da Estatal. Não restam dúvidas que a essa megaquadrilha, que tomou conta do país, faltam ética, moral e vergonha. Vejam só, que ridículo, vão “defender a Petrobras” Ora, defender de quem? A empresa foi roubada e falida, quando sua diretoria foi entregue a ladrões escolhidos a dedo por esse governo de corruptos e corruptores. Espero que, aqui, os cofres estejam presos com correntes e que os “defensores” no final da manifestação não roubem a faixada de vidros do prédio.
(Humberto de Luna Freire Filho, via e-mail)

Protestos de 15 de março

Segundo noticiado, o governo avalia que os protestos do dia 15 de março ficarão concentrados em São Paulo e Rio de Janeiro. Monitoramentos realizados nas últimas semanas apontam, que no Nordeste, o movimento será fraco e em alguns lugares o movimento será inexistente. A pergunta que não quer calar, por acaso, no Norte, no Nordeste e em outras regiões, as pessoas não vão às compras? Não tiveram sua energia aumentada? Não sentiram na pele o aumento no preço dos alimentos, transportes, gasolina, juros? Duvido que o bolsa família conseguirá pagar a conta que foi atribuída ao povo, gerada pela incompetência do governo petista. Eis a equação, segundo eles, tiraram 40 milhões da pobreza e estão devolvendo 60 milhões à miséria. Brasil, um país de tolos!
(Izabel Avallone, via e-mail)

A escolha de dias Tofolli

No atual cenário de descrença total no governo Dilma, é natural que haja muito questionamento na indicação do ministro Dias Toffoli, ex- advogado do PT, para participar do caso Lava Jato. Como em geral a escolha de ministro do STF é feita pela presidência da república, sistema dos E.U.A , relembramos a antiga pergunta dos juristas : por que não se muda a escolha de ministro do STF por consenso entre a presidência da república, ministros do STF e entidades da área jurídica, como por exemplo a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ?
(Edgard Gobbi, via e-mail)

Comédia pastelão

Vi na TV a CPI da Petrobras da Câmara dos Deputados no canal da dita e outros. É surprendente a cara de pau dos denunciados por funcionários como beneficiários de dinheiro sujo, que sempre negam. O sr. Gabrielli disse ser impossível, numa empresa do porte da Petrobras, identificar desvios. Mas não exlicou como, em empresas privadas, esses desvios não ocorram. A atuação pareceu-me a de comediantes numa comédia pastelão.
(Mário A. Dente, via e-mail)

Solidariedade a Cunha

Cunha apresentou-se expontaneamente a CPI. Usou uma tática, a melhor defesa é o ataque, que só da certo em futebol. Não sabe em detalhes do que é acusado. Defendeu-se do que? Apenas acusou o procurador e por causa disto pode se dar mal. Da mesma forma forma que o corporativismo do Congresso o apoiou, os procuradores poderão agir no estrito cumprimento da Lei da mesma forma. É um postulado físico. Toda ação tem uma reação igual e contrária. Cuide-se.
(Paulo Henrique C. de Oliveira, via e-mail)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais