Opinião

Segurança na ordem do dia

diario da manha

Fábio Sousa Especial para  Opiniãopública

Muito se tem falado sobre segurança pública. Não é para menos. A população brasileira de uma forma geral possui um constante e crescente sentimento de insegurança. A violência cresce em praticamente todos os estados brasileiros e aqueles que conseguem melhorar seus índices ainda são aquém do necessário. Por isso afirmo que a segurança pública deveria obrigatoriamente estar na ordem do dia de todos os governantes. Especialmente do governo federal, detentor de mais de 70% do que se arrecada.
Tenho levantado uma bandeira no Congresso Nacional no sentido de termos uma emenda à nossa Constituição Federal garantindo mais recursos à segurança pública no país. O intento é garantir que 5% da nossa receita líquida seja destinada à segurança pública, e aplicada majoritariamente nos estados. O que representará um acréscimo de quase 40 bilhões de reais, considerando a receita do ano anterior.
Tendo mais recursos destinados, mais recursos serão aplicados. E com mais recursos aplicados, teremos mais estrutura, armamento e contingente. Que, diga-se de passagem, é o maior clamor dos comandantes militares do Brasil.
Por isso tenho lutado e acredito que deveríamos convocar o “cadastro de reserva” entre os aprovados do último concurso da Polícia Militar, os chamados excedentes. Por várias razões, mas elenco duas principais: por terem obtido nota para adentrar no cadastro, demonstram preparo e vontade para a Academia Militar e consequentemente, após o treinamento, estarem preparados para o policiamento de fato. O segundo motivo, por mais lógico que seja, porque não se faz segurança pública sem policiais.
Reconheço e tenho visto inúmeros esforços da Secretaria de Segurança Pública e de nossas honrosas policias, militar e civil, no combate à violência. Esforços que já são reconhecidos em índices retrógrados de violência em nosso estado. Mas as mesmas autoridades reconhecem que é preciso mais.
Quero contribuir como parlamentar federal na busca de leis mais duras para a criminalidade, no combate à corrupção que corrói os nossos cofres públicos retirando dinheiro que poderia ser destinado à segurança pública, propondo ideias como a PEC que poderá destinar mais recursos, apoiando o nosso sistema de segurança da melhor forma possível e sugerindo ideias que considero ser plausíveis: como a convocação dos excedentes do cadastro de reserva.
Juntos com o Parlamento e governo podemos construir uma sociedade mais segura, cada um fazendo a sua parte, permitindo que a polícia faça o seu trabalho com o respeito e reconhecimento merecido. Sem dúvida estas atitudes serão traduzidas em dias de paz para o nosso País.

(Fábio Sousa, deputado federal)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar