Opinião

Vulneráveis

diario da manha

João Silvino, Especial para Diário da Manhã

Cada indivíduo tem sua própria vulnerabilidade. Quem se encontra vulnerável sofre da fragilização em determinada circunstância, circunstância esta que é nada mais, nada menos do que uma particula-ridade que acompanha algum fato. Um agravo atenuante, acidental, em face de uma conjuntura, um momento em que qualquer pessoa pode estar ocasionada. Faz parte da sina na vida de seres mortais humanos. O homem de um modo geral é perfeitamente vulnerável. A vulnerabilidade ou particularidade frágil acompanha um fato, quando alguém se encontra extremamente suscetível. Esta suscetividade, às vezes, pode trazer consequências graves a um ser, individualmente falando, mas que também poderá, de forma coletiva, causar danos irreversíveis. Exemplos de vulnerabilidades: um amigo deixa de ajudar outro amigo por causa da vulnerabilidade adquirida, a justiça em determinada circunstância arquiva um caso sem resolução numa condição em que não apresenta, de fato, as causas e motivos devidamente esclarecidos. O que poderá ocasio-nar uma situação de dúvidas e consequentemente um estado de revolta a quem deseja saber a verdade. A política no Brasil é um típico caso de vulnerabilidade, não por parte somente de quem sobrevive dela, mas também da maioria da população, que sofre constantemente consequências graves devido ao descaso e a impunidade ocasionada por ela mesma, vulnerável na hora do voto. Quando um indivíduo sai da condição de mandatário ditador para se tornar um “mero mandado” é porque sua vulnerabilidade foi mais agravante, deve ter havido algum caso de mudança de personalidade, achando que nada mudaria em sua vida. Ainda sobre a situação política, a vulnerabilidade não ocorre naturalmente, ela é forçada artificialmente diante da fragilidade do poder; alguém força esta condição por sentir-se poderosa em dado momento. Por estes e outros motivos de vulnerabilidades forçadas, a sociedade fica violenta, sem esperanças e suscetível na conjuntura. Tem uma frase bíblica que diz: “Quer conhecer melhor o homem, então dê o poder pra ele.” Neste caso, ele esquece suas origens e passa a ser vulneravelmente um hipocrisista sacramentado.

 

(João Silvino – Síndico/Administrador – Santa Rosa/Guarujá/SP)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais