Opinião

A beleza natural do campo da paz

Irani Inácio de Lima ,Especial para Opinião Pública

diario da manha

Era noite não tarde mais quando em pequena caravana da Federação Espírita do Estado de Goiás deixamos Goiânia e rumamos ao Campo da Paz.

Há muito tempo desejava conhecer aquele ambiente relacional de fraterna convivência que entendemos plasmado além-fronteiras do nosso orbe e transplantado para os rincões de Goiás.

Diziam-no um lugar aprazível e encantador, um recanto de paz, um educandário de luz, uma escola de amor.

Sob o pálio generoso da Espiritualidade Superior fora ele edificado com amor há  alguns anos atrás antes de Faina  bem depois da Cidade de Goiás.

Estava ávido por realizar um sonho desde há muito acalentado e a oportunidade de consolidar esta conquista chegou pela via única da amorosidade através de generoso convite da Federação.

Era quase madrugada quando chegamos àquela aldeia ou àquele campanário de rico cenário incrustada nas montanhas verdejantes onde à lua prateada bela e encantada começava a brilhar.

E na naquele imenso e multicolorido jardim na amplidão do horizonte sem fim vira realizar em noite alta e céu risonho realizava nosso acalantado sonho.

Esparzia-se o cheiro da relva molhada na noite enluarada e o perfume da flor invadindo a estrada como uma canção de amor antes da madrugada.

A brisa dos prados e o murmúrio das águas do riacho que alegre corre a bailar, o verde das matas, o sopro do vento, o som, a luz, o ar, os campos, a floresta e a natureza a cantar.

As lindas cachoeiras incrustadas nas matas formando cascatas com seus raios de luz e a suave neblina da força divina que vem lá do alto nas mãos de Jesus.

Ao depois o enorme carinho, no trinar dos passarinhos, que chegam devagarinho entoando uma canção.

É a alvorada da nova era prenunciando antes da primavera a chegada de um novo amanhecer para aquela região que deseja florescer.

Roçando nosso rosto uma brisa suave que veio da floresta da natureza em festa esparzia o som de uma doce melodia.

Eram  as jovens senhoras cantando em serenata na noite de prata uma bela canção na sonoro melodia dos lindos acordes do seu violão: “Um violão em seresta nas noites de luar a natureza em festa tudo parece cantar.”

“Eu quero que você adormeça de rádio ligado esperando a canção e quero que você acorde ouvindo os acordes do meu violão.”

E no lar que nos acolheu o registro da doce e suave lembrança dos diletos amigos e irmãos meus.

E na presença da ausência do seu calor senti a energia da Lira que inspira o mestre Nestor. Ali no jardim daquela  aconchegante e hospitaleira residência do sábio professor onde só se fala de Deus, de yoga, de paz, de criança, flores e canções de amor as marcas indeléveis do Nestor: “Que todos os seres de todos os mundos sejam felizes.”

A eles a eterna gratidão dos irmãos do caminho acolhidos com carinho e imenso amor para residir um pouquinho no lar aconchegante alegre e vibrante da Lira e do Nestor.

Antes de raiar a aurora, anunciando a chegada do novo dia os pássaros cantam com alegria em arrebol e sublime melodia que nasce com os primeiros raios do sol.

Ali tudo é alegria ninguém fala em tristeza no abraço da harmonia da mãe natureza. E no meio das matas a cachoeira em cascata é luz a brilhar.

As montanhas verdejantes que não ficam distante encantam e seduz.  Alegram e ornamentam o cenário de bênçãos que a natureza produz. É o amor vibrante da vida constante na paz em Jesus.

O Campo da Paz realmente reflete o cenário da luz do Senhor a brilhar na força da criação amando, trabalhando e servindo sem descansar.

 

(Irani Inácio de Lima, Advogado e Espírita)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais