Opinião

Quando estamos com Deus, a nossa palavra salva, mas, ao contrário, elas podem matar

João Areis Preda,Especial para Opinião Pública

diario da manha

 

A existência dos homens sem o amor não tem prosperidade, é o mesmo que um universo sem alma.  Pensa em um planeta sem água, sem sol, sem ar, não ha fulgor. É assim a vida de uma pessoa sem amor, a emoção e a vontade de viver perde o brilho, tudo fica negro. Apocalipse 6:12: “E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue.” Com as pessoas é de igual modo, o brilho do universo pessoal, sucede com amor, sem ele o sol interior fica sombrio e não reflete luminosidade na alma, sem afeição e apego, dedicação e carinho, os raios de claridade que vem de Deus, já não contemplam a sua luz, deixando as pessoas na mais completa escuridão, tudo fora de lugar, em completa ruína. Para entender melhor sobre esse assunto, vamos a um trecho do artigo de Paiva Netto, A caridade pura não aceita egoísmo. “Quem se integra no verdadeiro espírito da caridade não mais aceita o egoísmo. Deus é quem nele habita, e ele vive em todos e por todos os seus irmãos em humanidade”, disse o Buda (aprox. 556-486). O iluminado mentor que nasceu na Índia: “O sofrimento é universal; a causa do sofrimento são os desejos egoístas; a cura do sofrimento está em libertar-se dos desejos; o modo de livrar-se dos desejos é através de uma perfeita disciplina mental*¹.”

Deus é caridade. Em sua Primeira Epístola, 4:8 e 16, João Evangelista explica que “Deus é amor”. Ora, caridade é sinônimo de amor. Todos precisam dele, o mundo necessita de caridade. É nos instantes de dores que nos lembramos da primeira caridade ensinada por Paiva Netto. Quando o universo interior fica em tribulação aparecem às indagações, fazendo a pessoa refletir em tudo que tem feito. Quase sempre precisa apenas de uma palavra para reencontrar o melhor caminho. Não deixe sua vida desolada, não permita que seu sol se torne negro, resguardem a sua natureza interior contra os pensamentos inferiores, eles são destrutivos e envenenam as pessoas quando aliadas a vibrações emanadas do mal. Salmos 119:28 “A minha alma consome-se de tristeza; fortalece-me segundo a tua palavra.” O irmão Alziro Zarur alertava: – Uma palavra pode salvar uma vida. Uma palavra pode perder uma vida. Quando estamos com Deus, a nossa palavra salva, mas, ao contrário, elas podem matar.

 

(João Areis Preda, jornalista e escritor, [email protected])

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais