Opinião

Residenciais Jardins do Cerrado, um bairro periférico esquecido - parte XI

Gilson Vasco ,Especial para Opinião Pública

diario da manha

 

Na parte VIII desta série Residenciais Jardins do Cerrado, um bairro periférico esquecido podemos ver que a Associação dos Moradores tem desempenhado excelente papel para com sua comunidade, agora veremos com maiores detalhes alguns dos inúmeros trabalhos que o Grupo Rosendo Conceição vem dando continuidade.

Dentre muitos outros eventos de criação do grupo um que também virou tradição nos Residenciais Jardins do Cerrado e Mundo Novo, através da Associação dos Moradores, até então, custeado por Rosendo Conceição e Projeto Meninos do Cerrado é a festa em comemoração ao Dia das Crianças que costuma atrair quase duas mil crianças. A festa dura em média quatro horas e durante todo o tempo as crianças podem brincar em cama elástica, pula-pula, piscina de bolinha, brincar em parque de diversão alugado para a meninada e, muitas vezes, até assistir à peças teatrais. As crianças ainda podem saborear pipoca, algodão-doce, bala-doce, laranjinha e muito pirulito. A tradicional festa acontece desde a fundação da Associação dos Moradores e é graças ao grupo de voluntários que tudo ocorre bem. O evento tem dado tão certo que estimula parte da imprensa a deslocar para o bairro para mostrar a atração.

A festa natalina de distribuição de brinquedos para todas as crianças dos Residenciais Jardins do Cerrado e Mundo Novo, promovida todos os anos pelo Grupo Rosendo Conceição e Projeto Meninos do Cerrado gera expectativa, euforia, surpresas e muitas alegrias. O essencial dessa festa, depois da alegria da criançada são três atrações; a entrega de milhares de brinquedos, de modo que nenhuma criança dos residenciais, presente no evento, fique sem receber brinquedos, como de fato não fica; o recorde de público, como na primeira festa natalina de distribuição de brinquedos em que a Polícia Militar e a Imprensa estimaram um público de quase 6.000 mil pessoas, a maioria crianças, pré-adolescentes e adolescentes, mas os jovens e até o pessoal da terceira idade, costumam ir prestigiar o evento e darem gargalhadas na hora das atrações humorísticas de artistas convidados que animam parte da festa; mas a maior surpresa acontece em meio à festa, quando os moradores são surpreendidos com a chegada de um helicóptero trazendo o bom velhinho, Papai Noel.

Outro evento que Rosendo Conceição e Projeto Meninos do Cerrado  costuma fazer através de parceria com a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) é proporcionar às crianças carentes dos residenciais a oportunidade de passar o Natal ganhando brinquedos de excelente qualidade. Para se ter uma ideia do tamanho do evento, no primeiro ano de participação, isto é, em dezembro de 2010, o evento chamado Show de Natal ocorreu no Estádio Serra Dourada e nenhuma das quase 800 crianças dos Jardins do Cerrado e Mundo Novo que foram voltaram para casa sem o seu brinquedo. Já na segunda participação, em 2011, que ocorreu também em dezembro, o Grupo Rosendo Conceição e Projeto Meninos do Cerrado conseguiram transportar 1.000 crianças dos Jardins do Cerrado e Mundo Novo para o local da entrega de brinquedos, através da OVG. Daí em diante cada vez mais crianças eram atendidas, de modo que em 2012, o grupo conseguiu levar para a Praça Cívica, 1. 200 crianças dos Residenciais Jardins do Cerrado e Mundo Novo. Em 22 de dezembro de 2013, 15 ônibus lotados de crianças saíram rumo à Praça Cívica para assistirem aos shows e pegar seu presente de Natal. Quebrando seu próprio recorde o grupo e o projeto levaram mais de 1. 400 crianças dos Jardins do Cerrado e Mundo Novo para o evento da entrega de brinquedos. Agora, bem mais recente, em 2014, 17 ônibus saíram abarrotados do bairro, sob forte chuva. Estima-se que 1.500 crianças foram atendidas. Desde o início do evento até o ano passado, não houve nenhum imprevisto, graças à colaboração das mães das crianças e o preparo da equipe de voluntários do Grupo Rosendo Conceição e Projeto Meninos do Cerrado. A criançada volta feliz e satisfeita com a ida.

 

(Gilson Vasco, escritor)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais