Opinião

Um amanhecer, no porvir

Iron Junqueira ,Especial para Opinião Pública

diario da manha

 

Vejo na ardência dos meus sentidos, como um claro painel dentro de minh’alma, um sol que não tem o dourado desse sol, mas um fulgor intenso e prateado anunciando portentoso amanhecer…

… Assim como se a terra terminasse de ser devastada por catástrofe terrível, como se um interminável silêncio a dominasse, após um caos tristemente desolador!

… E esse sol estivesse quebrando a rotina do mais belo amanhecer que já existiu… Assim, como a preludiar muita alegria, uma felicidade indefinível nos próximos dias, ventura que todos estivessem a sentir bem lá no ádito de su’alma em festa!

… Seria talvez o mundo novo tão longamente construído pelo Cristo,

naquela edificação de dois mil pacientes anos, e de inaugurá-lo fosse chegado o dia, sem mais a presença do terrível adversário dos homens e da paz e da Justiça e do Amor: o ódio! Esse gerador de tormentas!

… Parece até que os céus muito azuis se desanuviaram do negrume aterrador do fumo das bombas cheirando a sangue! … E que as faces ferozes dos verdugos se apagaram da lembrança dos mansos, que temores, aversões e mentiroso respeito já não sentem por eles – pois que já se foram!

… Não mais o medo da guerra, nem da injustiça, nem das opressões e enganos criminosos que de apreensões tremer faziam nossos corações há tanto desassossegados!

Onde, naqueles dias que se seguiriam ao radioso amanhã de prata e muita luz, os monstros que os crimes mais hediondos semeavam na terra perante a aterradora expressão de loucura dos mansos que a tudo padeciam,

sem mais lágrimas para chorar e sem mais para quem pedir a justiça que nunca vinha! A segurança para os seus lares, para os seus filhos, para os seus passos, e para os passos de todos os infelizes? Onde estão eles agora, naquele estupendo e nunca visto amanhecer? Onde?

Eles… Não mais agora… Perderam-se nos báratros interiores!… Estão a rodopiar pelos infernos que dentro de suas almas construíram! … Ou de novo renasceram bem longe, quem sabe num orbe de dor e inusitadas provações!

Mas os raios daquele Novo Sol, certeza tenho, que tão cedo não os tisnarão, porque o dia que esse prateado Sol está neste momento abençoando, não os acolhe nesta terra tão cansada de molhada ser pelo pranto!

… Muito tempo se passou após o possível transe de que vos falo, pois os azuis horizontes limpos e mais claros estão… Aves de raras belezas voam e trinam cânticos que denotam Paz; e os montes estão verdes, e as flores parecem que se vestem de viço maior, ou têm cores mais vivas e cores que não conheço ou não sei definir…

Há perfumes passeando com a brisa e risos de crianças musicando o espaço; há sons de árias sublimes que os homens daquele tempo de guerra tinham esquecido; há rios límpidos engalanados todos por flores que as mãos intangíveis dos ventos atiraram…

– O que houve com o mundo, senhor? Pergunto a um homem que passeava olhando os céus, que tinha brancos os cabelos e jovem a face, cujos olhos brilhavam Paz, e de sorriso franco, amigo; ele me olha e fica sério, assim… Como se eu lhe tivesse perguntado alguma grande tolice, e me fala:

– Não houve nada. Por quê?

E eu lhe explico simplesmente: – está tudo tão bom, tão lindo – há Paz…

Ele me fita bem nos olhos e, surpreso, me indaga: – Acaso já conheceu este mundo sem amor, sem beleza, sem tudo de bom que agora sente?

– Sim; um mundo de ódio, vício, sombra e guerra! Ele estremece como criança e me diz, retirando-se:

– Isso foi… Há mais de quinhentos anos.

 

(Iron Junqueira, jornalista)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar