Opinião

Gestão do Imas / Goiânia: desafios e conquistas

Cristina Laval ,Especial para Opinião Pública

diario da manha

 

Hoje não estou mais à frente da gestão do Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas). Como servidora pública e usuária do Plano, não poderia deixar de agradecer ao Prefeito Paulo Garcia a oportunidade de, em pouco mais de dois anos, ter implementado uma gestão estruturante no Instituto, em conjunto com minha equipe, e que trará, em curto prazo, resultados há muito tempo almejados pelos mais de 83.000 usuários do Imas Goiânia.

Nesse período saneamos minimamente a vida financeira do Instituto, e conseguimos implementar inúmeras melhorias. Na área de assistência aos usuários investimos e conseguimos fortalecer o Instituto. Temos hoje, uma auditoria de saúde profissional com mais de trinta e cinco especialistas em saúde que qualificam e auditam todos os procedimentos; uma empresa de análise atuarial contratada; adquirimos um programa computadorizado específico para gestão de planos de saúde que está sendo trabalhado ao longo deste ano e estará implantado até o início de 2016, permitindo a emissão de guias direto nos prestadores, auditoria on line, faturamento eletrônico e informações em tempo real.

Além disso implementamos novas tabelas de procedimentos, com incorporação de novas tecnologias em saúde, com ampliação dos exames e cirurgias cobertos pelo plano; recompomos a nossa rede de assistência com o lançamento de dois editais públicos de credenciamento de profissionais de saúde e de hospitais, clínicas e laboratórios nos anos de 2013 e 2014; implantamos a ouvidoria do Plano; criamos uma nova página na Internet, mais funcional e completa para nossos usuários e credenciados.

Implementamos uma política de fortalecimento da prevenção em saúde dos nossos usuários, com campanhas de promoção da saúde e prevenção a doenças como o Outubro Rosa (Câncer de Mama) e o Novembro Azul, (Câncer de Próstata). Somadas à de Prevenção ao Câncer de Colo de Útero realizada em março desse ano, as três campanhas realizaram cerca de 1400 procedimentos com custo zero para os usuários do plano.

Na gestão organizacional e fiscal do Instituto, empossamos e trabalhamos de forma ativa com os Conselhos Administrativo (Conas) e Fiscal (CFS), formados por entidades sindicais e representantes da administração, em busca de melhorias administrativo-financeiras para o Instituto, numa gestão compartilhada e transparente; junto com a extinta Secretaria Municipal da Casa Civil, estávamos finalizando uma nova legislação da área de assistência à saúde e social dos servidores, discutido exaustivamente com os sindicatos que representam os usuários, e que corrigirá muitas distorções que hoje ainda existem na adesão ao plano, nas contribuições, nos saldos remanescentes.

Ao longo desses pouco mais de dois anos também buscamos trabalhar para garantir a melhoria na qualidade de trabalho dos servidores do Instituto. Investimos nos servidores do órgão, conquistando o pagamento de adicional de insalubridade para os servidores que trabalham diretamente na emissão de guias; fomos o primeiro órgão da Administração Municipal a implantarmos a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes à luz da nova legislação vigente; implantamos o estágio curricular na área de Assistência Social com a PUC-Goiás e Psicologia com a Faculdade Estácio de Sá; em parceria com o Ministério Público do Trabalho em Goiás fomos beneficiados com a doação de 30 (trinta) novos computadores. Por fim, já temos um novo imóvel alugado, que após passar pelas adequações necessárias, será a nova sede do Instituto. Dessa forma, espero que todos nós, usuários e servidores, possamos, de fato, colher os frutos desta gestão.

Agradeço imensamente minha equipe de trabalho e a todos os servidores do Imas Goiânia, estagiários, conselheiros e Instituições parceiras por terem acreditado na nossa proposta de trabalho. Aos nossos mais de mil prestadores e às entidades que os representam, meus agradecimentos pela confiança. À nova gestão do Instituto desejo boa sorte, e que os usuários do plano, dentre os quais faço parte junto com minha família, possam contar cada vez mais com um plano forte e de qualidade.

 

(Cristina Laval, médica sanitarista, com residência médica em medicina preventiva e social, com mestrado e doutorado em epidemiologia e servidora pública da Prefeitura de Goiânia)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais