Opinião

SGPA em novos tempos

Mário Ghannam ,Especial para Opinião Pública

diario da manha

 

Ao longo dos anos acostumei a conviver com as riquezas naturais e o desenvolvimento das pessoas que sempre preocuparam em produzir os alimentos que oferecem sustentações para a população.

O convívio no setor de abastecimento alimentar – quer seja na zona de produção, Ceasa, mercados, feiras e mesmo em visitas técnicas ao habitat do homem do campo – proporcionou-me oportunidades de conhecer e verificar as dificuldades enfrentadas por quem labuta cotidianamente até o resultado final ser atingido.

Até pouco tempo atrás, ou seja, no início da década dos anos sessenta, percebia-se em Goiânia o leite ser comercializado em carroças e os litros adentrando a céu aberto nos galões, os subprodutos do boi sendo cedidos gratuitamente para que as famílias alimentassem os animais domésticos, as carnes sendo conduzidas pelos consumidores, amarradas por barbantes e os escassos produtos hortigranjeiros sendo comercializados na porta do Mercado de Campinas às madrugadas.

Com o passar dos anos e a constante evolução do ser humano, o apoio dos governos para a permanência do homem no campo e as novas tecnologias vem contribuindo para que Goiás abasteça com excelência o estado e marque presença em todo o Brasil como também em muitos países.

A carne, leite, soja, arroz, hortigranjeiros são exemplos a serem registrados.

Quero aproveitar esse espaço para referir-me às exposições agropecuárias realizadas em Goiânia.

Há muitos anos que eu e minha família deixamos de frequentar o Parque em épocas das festas por diversas razões, entre elas os preços abusivos, falta de segurança, estacionamentos caros e atrações, pouco convincentes.

Nessa última exposição resolvi comparecer com minha família na pecuária e me surpreendi com a organização e o novo conceito ali implantado.

Observei um estacionamento seguro e organizado e sem exploração de preços, a segurança na entrada e mesmo dentro do evento oferecendo proteção aos usuários, os preços acessíveis no comércio interno, vasta área de divertimento para as crianças e amplo espaço para os leilões de Nelore, Senepol e Girolando, além dos shows com cantores renomados.

Quero registrar que o grande diferencial para os êxitos dessa pecuária tem muito a ver com a nova diretoria da SGPA, nas pessoas do presidente dr. Hugo Goldfeld e do vice-presidente Romildo Costa, pessoas que conheço e admiro há muitos anos.

Dr. Hugo Goldfeld, renomado empresário de Goiânia, que traz consigo uma forte experiência do mundo corporativo para agregar à administração da SGPA.

Vice-presidente Romildo Costa, jovem e dinâmico empresário de futuro promissor que tenho a honra de ser amigo e admirador, que trouxe a tradição do Nelore Machadinho, família que traz três gerações de respeito entre os renomados criadores de gado PO do Brasil, além de um nome que faz a diferença nos maiores leilões da temporada. Esta união do dr. Hugo e do Romildo entendo como benéfica para os objetivos da SGPA.

Ao encerrar, tenho certeza que para 2016 mais inovações ocorrerão, pois essa gestão tem tudo para oferecer maior grandiosidade aos eventos.

Parabéns, dr. Hugo e Romildo Costa, e que esse grandioso trabalho possa servir de exemplo para administradores dos setores públicos das esferas Federal, Estadual e Municipais, pois o Brasil carece de pessoas sérias, honestas e competentes!

 

(Mário Ghannam foi administrador dos mercados e feiras de Goiânia; presidente da Ceasa/Goiás; Associação Brasileira da Ceasa; Associação Sulamericana; ex-vereador e presidente da Câmara Municipal de Goiânia; deputado estadual; diretor-geral – OVG; ex- presidente – Jóquei Clube de Goiás)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais