Opinião

Educação profissional – o futuro bem encaminhado

diario da manha

A imprensa divulgou, na semana passada, o resultado da 43° edição da competição mundial de educação profissional, chamada WorldSkills. É a maior competição de ensino profissional do mundo, e neste ano foi realizada no Brasil, entre os dias 12 e 15 de agosto, no Parque Anhembi, em São Paulo.

A WorldSkills reúne, a cada dois anos, jovens entre 16 e 22 anos originários de diversos países, formados em cursos técnicos de 50 áreas de habilidade.

A delegação brasileira neste ano foi composta por 56 integrantes, que conquistaram 11 medalhas de ouro, 10 de prata e 6 de bronze. Os jovens profissionais brasileiros foram agraciados também com 18 certificados de excelência. Este desempenho rendeu ao Brasil o primeiro lugar no ranking geral das premiações. Superamos os coreanos, os franceses, os japoneses e os chineses em habilidade e precisão em atividades como desenho mecânico, joalheria, automação, tecnologia automotiva, design gráfico, marcenaria, mecatrônica, eletrônica, confeitaria e muitas outras.

É uma ótima notícia, que destoa do ambiente de profunda crise econômica e política por que passa nosso País. É uma notícia que nos dá esperança. Apesar das dificuldades econômicas, temos uma juventude promissora, que arregaça as mangas e mostra que o Brasil ainda é uma grande nação e que seu futuro não se perdeu no passado.

Se hoje, por causa dos erros do governo federal na gestão pública e na economia, vivemos momentos difíceis, tenho certeza que as habilidades destes jovens premiados na WorldSkills, e de milhões de outros jovens em todo o nosso País, nos mostram que merecemos e que teremos um país melhor. Tenho certeza que a juventude profissionalmente educada e habilidosa que desponta no horizonte manterá e aprofundará o histórico de avanços que obtivemos em anos anteriores.

Na semana que vem estaremos debruçados, no Senado Federal, sobre a Agenda Brasil, um conjunto de proposições legislativas reunidas pelo presidente do Senado, que visam ajudar o País a superar a crise econômica. Dentre estes projetos estão alguns assuntos importantes para o Estado de Goiás, como o novo marco regulatório da mineração e das concessões no setor de infraestrutura, a modernização da lei de licitações, a destinação de recursos para educação, e muito outros.

Gostaria, sinceramente, de ver o Brasil empenhado nesta agenda de reformas com a mesma dedicação, com a mesma determinação e com o mesmo amor com que nossos jovens estiveram empenhados em suas tarefas na competição de ensino profissional.

E tenho certeza que, se assim for, nossos resultados serão tão animadores quanto foram os resultados naquela competição. Tenho toda a certeza de que o Brasil tem futuro, e de que este futuro estará bem encaminhado se estiver nas mãos de jovens profissionais, educados, habilidosos e dedicados, como demonstraram ser nossos representantes na olimpíada do ensino profissional.

 

(Lúcia Vânia, senadora (PSDB-GO) e jornalista)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais