Opinião

Lenta para entender

diario da manha

Em entrevista concedida para justificar a decisão de cortar alguns ministérios e cargos comissionados e, assim, fazer de conta que está reduzindo o tamanho mastodôntico do Estado, a presidente Dilma Rousseff, num raro ‘mea culpa’, admitiu que sua administração demorou a entender a gravidade da crise. Boa tentativa de S. Exª, só que é muito difícil engolir esse lero-lero, que mais parece ser desculpa para justificar o estelionato eleitoral protagonizado na campanha de 2014. É simplesmente inimaginável que Dilma, sendo economista e tendo na Fazenda, no Planejamento e no Banco Central uma legião de outros colegas economistas, não tivesse sido alertada a tempo sobre a impressionante deterioração dos números que todos, “do lado de fora”, dizem que vêm de derrocada desde o 2º mandato de Lula, época em que, também subestimando a dimensão dos problemas, o “ex” sentenciou que a crise (2008) não passava de uma simples “marolinha”. O fato é que o governo do PT desde sempre usou e abusou dos cofres públicos para seu populismo, sob o pretexto de fazer o “resgate da dívida social”, concedendo aumentos reais ao salário mínimo, criando despesas “sociais” de cunho permanente e reajustando generosamente os benefícios sociais, chegando até a baixar “a mateladas” a tarifa de energia, entre outras gastanças, sem falar nos bilhões da corrupção, tudo para legitimar-se junto a um eleitorado sensível ao discurso grandiloquente do “nunca antes”, e  atento – em termos eleitorais –  a qualquer centavo que caísse em seu bolso, de preferência sem que esse ganho precisasse ter origem no trabalho. Como todos os socialistas, esqueceram que não existe almoço grátis; tudo tem seu preço e ele está, hoje, sendo cobrado, com juros e correção.

(Silvio Natal, via e-mail)


Greve das universidades federais

Edgard  Gobbi

Conforme noticiado nos jornais, das 63 universidades federais, 50 completaram  80 dias de greve, em protesto contra os cortes na previsão orçamentária de 2015, reestruturação da carreira e reajuste salarial. O professor titular de história da Universidade Federal Fluminense, Daniel Aarão Reis, declarou que o maior trunfo da universidade  pública é a troca de ideias, debate com a sociedade e governo, do que uma greve por tempo indeterminado neste momento em que o País vive uma recessão econômica, e crise política. Como essa greve é remunerada, compensação dos dias parados é conversa para “boi dormir”. Como fica o projeto de lei que regulamenta o direito de greve do servidor público, que está parado há mais de 24 anos no Senado Federal?

(Edgard  Gobbi, via e-mail)


Dilma sincera?

Leila E. Leitão

A “sinceridade” de Dilma em afirmar que só agora o (des)governo percebeu a gravidade da crise econômica, nos assusta ao mesmo tempo em que mostra a total displicência da maior autoridade do País para com o assunto. Talvez ela ainda não tenha percebido, também, que a maioria do povo não aceita mais que ela fique no comando da nação. Infelizmente a mentira e as trapalhadas fazem parte das promessas da presidente do Brasil.

(Leila E. Leitão, via e-mail)


Em defesa da Pátria

Benone Augusto de Paiva

As brilhantes Forças Armadas brasileiras que, heroica e patrioticamente, sempre souberam defender a pátria da sanha comunista com a vontade e apoio absolutoz da maioria da população deste País – “o contragolpe militar de 1964 ainda é um exemplo vivo para muitos brasileiros” –, atualmente, com certeza elas sabem do apoio maciço da vontade, também da maioria absoluta dos brasileiros por uma defesa da pátria contra a agressão que está sendo imposta por este partido que está traindo a pátria e o povo brasileiro… O povo ordeiro e patriota desta nação está sentindo a vossa “omissão” no cumprimento da defesa do nosso País. Não hesitem e cumpram a vossa missão para não contrariar o vosso lindo passado no cumprimento do dever e não ficar marcadas por uma covarde omissão no conceito da população que sempre lhes colocou no mais alto pedestal.

(Benone Augusto de Paiva, via e-mail)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais