Opinião

O Pirilampo

diario da manha

A ascensão às Sublimes Moradas é lenta e árdua.

Todavia, para atingi-las, o Poder Supremo, por não ter a pressa que ainda nos caracteriza, destinou-nos o tempo.

O tempo flui sempre a nosso favor, nós que detemos a eternidade!

Rui Barbosa, notável jurista brasileiro, citado no Título 11, assim traduz a função benéfica do tempo:

“O tempo não conhece dificuldades, a que não gaste as arestas, não desate os nós, não resolva os enigmas.”

2 – Emmanuel, no livro “Recados do Além”, impresso artisticamente, no que tange às nossas ações e atitudes, ao longo do tempo de nossa estada neste plano terráqueo, deixa-nos a seguinte mensagem:

“Nunca te afirmes imprestável.

Num aldeamento de colonização, surgiu um químico dedicado à fabricação de remédios, pesquisando as qualidades de certo arbusto que existia unicamente em cavernas.

Detendo informes de antigos habitantes da região, muniu-se de lâmpada elétrica, vela e fósforos para descer aos escaninhos de grande furna.

O homem começou a distanciar-se da luz do sol e porque a sombra se condensasse, acendeu a lâmpada, desdobrando uma corda que, na volta, lhe orientasse o caminho.

A breves instantes, porém, as pilhas se esgotaram. Recorreu aos fósforos e inflamou a vela. Entretanto, a vela se derreteu e os fósforos foram gastos inteiramente, sem que ele atingisse o que desejava.

Dispunha-se ao regresso, quando viu em pequeno recôncavo do espaço estreito e escuro o brilho intermitente de um pirilampo.

Aproximou-se curioso e, à frente dessa luz, achou a planta que buscava, com enorme proveito na tarefa a que se propunha.

Anotemos a conclusão.

Quem não pode ser a luz solar, terá possivelmente o clarão da lâmpada.

Quem não consegue ser a lâmpada, terá consigo o valor de uma vela acesa ou de um fósforo chamejante.

E quem não disponha de meios a fim de substituir a vela ou o fósforo, trará, sem dúvida, o brilho de um pirilampo.”

 

(Weimar Muniz de Oliveira, [email protected])

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar