Opinião

POEMAS PICTÓRICOS A DOM BOSCO II

diario da manha
SAMIRA BEÉRIGO

Elizabeth Caldeira Brito

BICENTENÁRIO DE DOM BOSCO

(1815 – 2015)

 

O Brasil integra os 139 países que celebram o bicentenário de nascimento de Dom Bosco, o padre multimídia que inovou o ato de ensinar com diversão e entretenimento. Ele disseminou o saber por meio de núcleos de ensino, cujo tripé se alicerça no afeto, na razão e na espiritualidade. Suas ações marcaram sua vida e a de todas as gerações futuras, por meio da obra da Congregação dos Salesianos.

Em Goiânia, um dos projetos que integraram as comemorações do bicentenário foi a Alameda Cultural. Artistas plásticos, em sua grande maioria componentes da Associação Goiana de Artes Visuais (Agav), foram convidados a homenagear o Santo Padre. Utilizaram como telas os muros que circundam o Colégio Ateneu Dom Bosco, na Alameda dos Buritis, no Setor Oeste. São 38 obras de artes que transformaram os muros em uma Galeria a Céu Aberto. As pinturas retratam diversas atividades do Padre Educador e das Escolas Salesianas no Brasil.

O Projeto conta com a parceria da Secretaria Municipal de Cultura sob a dinâmica, sensível e democrática gestão do artista plástico e escritor Ivanor Florêncio.

Dom Bosco foi condecorado, pelo papa João Paulo II, o “Pai e Mestre da Juventude”. Foi proclamado Santo em 1934. É o padroeiro de nossa capital federal – Brasília, dos jovens e dos aprendizes.

Os Correios homenagearam o bicentenário do Padre Santo lançando uma série de selos que destacam seis aspectos de sua vasta obra: o Santuário Maria Auxiliadora, em Niterói; a parte interna do Santuário Dom Bosco, em Brasília; um grupo de dança das escolas e presenças salesianas; o trabalho relacionado à promoção integral dos jovens; a atuação em relação às culturas e povos indígenas e a estátua que representa o sonho Dom Bosco. A visão serviu de orientação à fundação de Brasília, obra instalada no interior da Catedral Metropolitana de Brasília.

Fundador da Congregação Salesiana, Dom Bosco nasceu em 16 de agosto de 1815 em Bacchi – Itália. Faleceu em 31 de janeiro de 1888 em Turim – Itália.

Esta é a 2ª de 3 edições, da Oficina Poética, dedicadas ao Santo Padre.

 

Pinturas da “Alameda Cultural”. Obras de arte expostas nos muros que circundam o Colégio Ateneu Dom Bosco, na Alameda dos Buritis, Setor Oeste. Fotografias: Elizabeth Caldeira Brito.

 

FÁTIMA DE CARVALHO
FÁTIMA DE CARVALHO

 

RICARDO GOMES
RICARDO GOMES

 

DENI VILELA
DENI VILELA

 

M.CARMO
M.CARMO

 

FRISCO
FRISCO

 

MANOEL SANTOS
MANOEL SANTOS

 

ELOÁ MORAES
ELOÁ MORAES

 

CASSIANO
CASSIANO

 

QUINTAIS
QUINTAIS

 

 NEILAM

NEILAM
SONI PIN
SONI PIN

 

A página Oficina Poética, criada e organizada pela escritora, acadêmica

Elizabeth Abreu Caldeira Brito, é publicada aos domingos no Diário da Manhã.

Esta é a 183ª edição (desde 8/1/2012). [email protected]

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais