Opinião

​​Aparecida sente orgulho de participar do Revezamento da Tocha Olímpica

diario da manha
Foto:Reprodução

Em maio de 2016 a Tocha Olímpica desembarcará pela primeira vez nos solos da América do Sul. Aparecida será um dos 12 municípios goianos – entre 300 em todo o Brasil – a ter a honra de receber o calor da Chama Olímpica durante seu trajeto de 90 dias que antecedem os Jogos Olímpicos Rio 2016. A tocha sairá da Grécia e fará um longo caminho até chegar à cidade do Rio de Janeiro. A Chama Olímpica se tornou símbolo da união e da paz entre os povos. Será uma grande honra para todos os aparecidenses se envolverem neste espírito e ter a oportunidade de ser partícipe desta história.

Para mobilizar e espalhar o espírito olímpico, a comissão organizadora do Revezamento em Aparecida teve a iniciativa de promover uma Simulação do Revezamento da Tocha OI​í​mpica. A simulação será uma ótima oportunidade de começarmos a envolver toda a cidade no espírito olímpico. Afinal pouquíssimas pessoas no planeta já tiveram a oportunidade de poder ver de perto a chama que representa o maior evento esportivo mundial. Não será diferente com a Tocha Olímpica Rio 2016, que vai unir a tradição da chama com o calor humano do povo brasileiro.

A Tocha Olímpica representa aquilo que provavelmente a humanidade tem de melhor em sua essência: o espírito de colaboração. E esta viagem intercontinental que trás este espírito na bagagem acontece em um momento bastante oportuno da história.

​É​ justamente em tempos de intoler​â​ncia e xenofobia, que o estímulo à cooperação e ao altruísmo se faz mais necessário. O povo de Aparecida é conhecido pela alegria e destreza. Não à tôa a cidade foi escolhida para fazer parte deste evento, que coloca definitivamente o município dentro do mapa turístico mundial.

A história da Chama Olímpica remete à antiguidade, quando Prometeus roubou o fogo de Zeus com a promessa de entregar aos mortais. Diz-se que em 776 a.C., durante a primeira edição do torneio, em Olímpia, um mensageiro correu um imenso percurso entre as principais cidades da Grécia, com uma tocha acesa em punho, com a missão de avisar a todos a respeito do início dos jogos. Mais tarde este ritual foi incorporado à cerimônia de abertura oficial dos Jogos Olímpicos em todos os países em que acontecem o evento. A essência do revezamento é passar a Chama Olímpica de um condutor para o outro, envolvendo as pessoas no clima do evento.

A ideia de fazer uma simulação foi muito bem aceita pelos membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), que acharam a ideia inovadora. Diversos municípios Brasil afora que também  participarão o Revezamento da Tocha Olímpica resolveram copiar a iniciativa. É maravilhoso perceber como a população sente orgulho da cidade, de sua história. Estudantes, trabalhadores, empresários e a sociedade em geral se mobilizam para fazer bonito neste evento que marcará para sempre a história da cidade. Como gestor é uma honra estar à frente deste processo. Faça parte você também desta celebração de paz e de união entre os povos.

Maguito Vilela prefeito de Aparecida de Goiânia e 2º vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP))

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais