Opinião

A verdade sempre prevalece

diario da manha

O governador Marconi Perillo foi alvo da mais vil, torpe e canalha das perseguições que um governante pode sofrer por parte de outro, apenas por ter alertado esse outro de que havia um esquema de cooptação de parlamentares de partidos de oposição ao governo federal, inclusive, com o oferecimento de mesada financeira e vantagens para a troca de legendas aos deputados federais e senadores, para que votassem projetos de interesse do então presidente e hoje réu da Operação Lava Jato, o famigerado Luiz Inácio Lula da Silva. O processo do Mensalão e a condenação de figuras proeminentes da República e líderes de partidos aliados ao governo federal, deu razão a quem de direito.
Lula, usando de todo o seu poderio e capacidade de barganha, em 2012, quando já era ex-presidente, incentivou a instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, dita CPMI dos Bingos, objetivando a desestabilização do governo de Goiás e o enfraquecimento político do governador Marconi Perillo. De quebra, Lula ainda atingiu o senador Demóstenes Torres, uma das vozes mais fortes da oposição no Senado Federal, levando à cassação deste.
Pelo que diz o ex-líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral em delação premiada, o tema principal, que era a investigação dos chamados jogos de azar, não passou de fachada para prejudicar Marconi, mas, percebendo que os fatos iriam desembocar na campanha de 2010, na qual sua sombra Dilma Rousseff fora eleita, com fartas doações das mais variadas fontes ilegais, Lula, espertamente, mandou abortar a CPMI, que acabou não indiciando ninguém e foi apenas mais uma perda de tempo dos deputados federais, pagos com o dinheiro do povo.
Desde o início do imbróglio, Marconi dizia que estava com a consciência tranquila e que toda aquela situação não passava de uma rede de maldades, leviandades e mentiras contra ele. O tempo provou que Marconi estava certo e seus opositores terão que engolir mais este fiasco histórico e carregarão pela vida a pecha de manipulados, mentirosos e estúpidos.
Em Goiás, o grupelho de sempre, ocupou as redes sociais e fez algumas manifestações de rua contra o governador Marconi, levantando a golpista, esta sim, tese de impeachment do Chefe do Executivo goiano, baseado em ilações e orientações do diretório nacional do principal partido de sustentação da atual bandalheira nacional.
Marconi ficou ileso e, como disse um deputado federal, durante o depoimento espontâneo do governador na CPMI, ele saiu de lá maior do que entrou, para o desespero dos perseguidores irresponsáveis, que quase paralisaram a administração pública de Goiás naquele fatídico ano de 2012.
Agora, os mesmos que pregavam o golpe em Goiás, se dizem contra o processo legítimo de impeachment da presidente Dilma, que começou a correr na Câmara dos Deputados.
A direfença são as evidências de corrupção, uso de dinheiro sujo em campanhas, pedaladas fiscais e as tentativas constantes de obstrução da Justiça, que chegaram ao auge com a nomeação do ex-presidente Lula para a chefia do Gabinete da Casa Civil da presidência da República, com status de ministro, portanto, com foro privilegiado. Ele poderá ser encarregado, entre outras coisas, da avaliação das propostas legislativas que a presidente da República encaminhará ao Poder Legislativo, além de cuidar da publicação de atos oficiais do governo. O que o Lula entende desses assuntos ainda é um mistério.
As grandes manifestações pela renúncia ou pelo impeachment de Dilma e as pífias mobilizações da militância uniformizada a favor do Estado aparelhado e corrupto, mostraram que o caminho está chegando ao fim e só resta o trilheiro do brejo, onde Dilma e Lula acabarão afundando juntos.
Cada vez mais, o nome de Marconi Perillo, que já desponta no Brasil Cental, ganha projeção no cenário nacional como um líder perspicaz, honesto, ousado e preparado para grandes desafios, perfil de governante que o povo brasileiro está ansioso para ver no comando dos destinos do País. E que sofram as nulidades.

(João Aquino Batista, escritor)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais