Opinião

Ministro ou no xilindró

diario da manha

A esperteza de Lula derrete assim como a sua popularidade. Este cidadão que infelizmente presidiu por dois mandatos o País, e as suas digitais estão cravadas nos erros cometidos que resultaram esta recessão econômica, e o lamaçal da corrupção, agora para fugir de uma possível e decretação de sua prisão, envolvido que está no Petrolão, no caso Zelotes, e até Bancoop, em estado de agonia implora para presidente Dilma, por um cargo de ministro só para ter foro privilegiado. Este um verdadeiro golpe! Já que, não tem nível moral e tampouco intelectual para ocupar tal cargo, o objetivo é ficar livre das garras do juiz Sérgio Moro, pensando que no STF, terá a complacência de seus nobres ministros. Pode até ficar livre por alguns meses antes de ir para o xilindró… E como o Lula, desde o mensalão, tem se mostrado um covarde, ao abandonar seus camaradas procurados ou presos pela Polícia Federal, agora quer “livrar a sua cara”, e abandonar também a sua esposa Marisa Letícia, e seu filho Lulinha, também supostamente envolvidos em falcatruas, que certamente vão cair nas mãos do juiz Moro. E foi desta forma irresponsável que comandou o barco Brasil, que hoje literalmente afunda…
(Paulo Panossian, via e-mail)


 

 

Sr. Redator

Uriel Villas Boas

A oposição tem mais um motivo para aumentar as críticas contra o Governo Federal. E de novo não mostram a coerência necessária. Fingem que fatos como a renúncia de deputados acusados de receberem propinas para aprovar a emenda de reeleição nos idos de 1996 nada teve de imoral embora tenha beneficiado a reeleição de FHC, um pessedebista. Omitem também a jogada do ex-governador Eduardo Azeredo, ex-presidente do PSDB, que renunciou recentemente ao cargo de deputado federal para que o processo do mensalão mineiro, no qual está como acusado, fosse julgado na Primeira Instância. Ou seja, são casos onde se usaram artifícios para atingir determinados objetivos. Como o ex-presidente Lula está fazendo agora. Vai dar certo? É uma grande dúvida.
(Uriel Villas Boas, via e-mail)


 

 

Marxistas, leninistas ou nazistas?

Leônidas Marques

Confesso que nesses dois últimos meses não deu para engolir conversas e declarações nojentas que aconteceram entre Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva, Jaques Wagner, Aloizio Mercadante, Eduardo Paes, Jandira Feghali, Sibá Machado, Paulo Teixeira e outros mais que dão sustentação ao governo. Palavreados chulos e perigosos para a segurança do País. A violência maior ficou por conta do Ministro da Justiça Eugênio Aragão que, sem um mínimo constrangimento, ameaçou toda a Polícia Federal. Dizendo inclusive que ia se respaldar na Legislação Alemã para punir a PF. Esperamos que nossas FFAA deem uma trava nesse pessoal, principalmente no ministro Aragão que, com certeza, tem gravada dentro de sua cachola a suástica nazista, símbolo da 2ª Guerra Mundial. Não somos alemães, somos brasileiros que, junto com as FFAA, estaremos sempre prontos para defender as nossas Instituições.
(Leônidas Marques, via e-mail)


 

 

As exigências de Lula

Brazilian former president (2003-2011) Luiz Inacio Lula Da Silva participates in the 12th Congress of the Brazilian Workers Union (CUT) in Belo Horizonte, Brazil, on August 28, 2015. AFP PHOTO / Douglas MAGNO        (Photo credit should read Douglas Magno/AFP/Getty Images)
Brazilian former president (2003-2011) Luiz Inacio Lula Da Silva participates in the 12th Congress of the Brazilian Workers Union (CUT) in Belo Horizonte, Brazil, on August 28, 2015. AFP PHOTO / Douglas MAGNO (Photo credit should read Douglas Magno/AFP/Getty Images)

Lula quer Meirelles no Banco Central, quer Jobim na Justiça, exige isso e aquilo. Um assessor palaciano, questionado como ficaria a nomeação do atual convidado para a pasta da Justiça, Eugênio Aragão, respondeu: “Esquece. É um novo governo”. Mas que fique claro para todos: o governo não é de Lula, bem como o triplex e o sítio em Atibaia, certo?
(Eliana França Leme, via e-mail)


 

 

Coxinhas e asinhas

Aquino João

A leitora Eliana França Leme fez, aqui no Palavra do Povo do Diário da Manhã, uma bem-humorada e feliz comparação entre o salgado, apreciado pelos brasileiros, a coxinha; e os defensores deste governo podre que embrulha o estômago do brasileiros. Realmente, vendo pela ótica da ética no Brasil, ser coxinha é um orgulho, pois, o que defendemos é a democracia sem corrupção, sem aparelhamento do Estado e sem o financiamento, direto ou indireto, de manifestações de militantes partidários, sindicais e de “movimentos sociais”, que vivem às custas do governo mais corruPTo que o Brasil já teve em sua história.
Em última instância, os defensores do governo federal estão extorquindo, duplamente o contribuinte, pois, na última pesquisa, ficou claro que 69% dos brasileiros rejeita esse governo terminal. Sendo assim, a maioria paga para que uma minoria reacionária defenda a roubalheira.
Para continuar o raciocínio da senhora Eliana França, se somos coxinhas, que conduzem cidadãos e cidadãs às ruas para protestarem contra toda essa bandalheira; eles devem ser os asinhas, aqueles que protegem os corruptos em um lugar quente e onde eles sentem-se protegidos de qualquer ação da Justiça e do povo. Portanto, é melhor cortar os asinhas.
(Aquino João, via e-mail)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais