Opinião

Afogamento e fuga

diario da manha

Em 1995, nas­ce­ram 3,1 mi­lhões de cri­an­ças no Bra­sil. Em 2017, 30 mil de­las con­ti­nuam anal­fa­be­tas por não te­rem en­tra­do ou te­rem aban­do­na­do a es­co­la an­tes de apren­der a ler. Cer­ca de 2,6 mi­lhões con­clu­í­ram o en­si­no fun­da­men­tal.

Ape­nas dois mi­lhões ter­mi­na­ram o en­si­no mé­dio e des­sas, não mais do que 600 mil ad­qui­ri­ram co­nhe­ci­men­to su­fi­ci­en­te pa­ra en­fren­tar os de­sa­fi­os da so­ci­e­da­de do co­nhe­ci­men­to on­de vi­ve­rão, fa­lan­do lín­guas es­tran­gei­ras, do­mi­nan­do Ma­te­má­ti­ca, In­for­má­ti­ca, Ge­o­gra­fia, His­tó­ria, Li­te­ra­tu­ra, Fi­lo­so­fia.

Pou­co mais de 720 mil (49%) es­tão no en­si­no su­pe­ri­or e, con­si­de­ran­do a atu­al ta­xa de eva­são/aban­do­no nes­se ní­vel edu­ca­ti­vo, não che­ga­rá a 355 mil (11,5%) o nú­me­ro da­que­las 3,1 mi­lhões de cri­an­ças que, até o ano de 2022, con­clu­i­rão o en­si­no su­pe­ri­or.

As ava­li­a­ções mos­tram que a qua­li­fi­ca­ção pro­fis­si­o­nal des­ses gra­du­a­dos dei­xa mui­to a de­se­jar. O au­men­to no nú­me­ro de va­gas não te­ve cor­res­pon­dên­cia no au­men­to do nú­me­ro e da qua­li­da­de do en­si­no mé­dio.

Ape­nas 17 mil (0,55%), no má­xi­mo, fa­rão cur­sos de pós-gra­du­a­ção e te­rão con­di­ções de se­rem al­guns dos ra­ros ci­en­tis­tas de que o Bra­sil tan­to ca­re­ce. Des­tes nas­ci­dos em 1995, o Bra­sil não te­rá mil co­mo ci­en­tis­tas de ní­vel in­ter­na­ci­o­nal tra­ba­lhan­do com ci­ên­cia.

A per­ver­si­da­de des­sa pi­râ­mi­de é su­fi­ci­en­te pa­ra mos­trar o des­pre­pa­ro do Bra­sil pa­ra in­gres­sar­mos com efi­ci­ên­cia no sé­cu­lo XXI, com a eco­no­mia glo­bal ba­se­a­da no co­nhe­ci­men­to. Ain­da pi­or, boa par­te dos nos­sos ra­ros ta­len­tos ci­en­tí­fi­cos es­tão emi­gran­do pa­ra paí­ses on­de po­de­rão de­sen­vol­ver me­lhor su­as ati­vi­da­des pro­fis­si­o­nais e te­rão me­lho­res con­di­ções de vi­da pa­ra si e pa­ra su­as fa­mí­lias.

En­tre o nas­ci­men­to e a vi­da adul­ta, o Bra­sil afo­ga mi­lhões de seus cé­re­bros na in­fân­cia e ado­les­cên­cia, e es­tá pro­vo­can­do a fu­ga dos pou­cos que con­se­guem avan­çar até o úl­ti­mo ní­vel do co­nhe­ci­men­to for­mal e do exer­cí­cio da ati­vi­da­de ci­en­tí­fi­ca.

A di­fi­cul­da­de cri­a­da por es­tes dois fa­tos, afo­ga­men­to e fu­ga de cé­re­bros, mos­tra uma so­ci­e­da­de ime­di­a­tis­ta nos pro­pó­si­tos e sem vo­ca­ção pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to in­te­lec­tu­al.

Os bra­si­lei­ros se re­vol­ta­ri­am se to­mas­sem co­nhe­ci­men­to de que nos­sos go­ver­nos es­tão omis­sos di­an­te da des­tru­i­ção de par­te de nos­sas mi­nas e dei­xan­do que paí­ses es­tran­gei­ros le­vem uma par­te de nos­sos mi­né­rios. En­tre­tan­to, ne­nhu­ma in­dig­na­ção é ma­ni­fes­ta­da, e na­da é fei­to pa­ra im­pe­dir es­sa re­a­li­da­de.

As­sis­ti­mos pas­si­va­men­te ao afo­ga­men­to e fu­ga, sem ao me­nos per­ce­ber­mos que es­ta­mos per­den­do nos­so ou­ro do sé­cu­lo XXI: o co­nhe­ci­men­to, a ci­ên­cia, a tec­no­lo­gia e a cul­tu­ra que nos­sos cé­re­bros po­de­ri­am cri­ar.

Per­mi­ti­mos que le­vem a ver­da­dei­ra e per­ma­nen­te ri­que­za: a in­te­li­gên­cia de nos­sas cri­an­ças que dei­xa­mos de de­sen­vol­ver e a in­te­li­gên­cia de nos­sos dou­to­res que par­tem pa­ra o ex­te­ri­or.

Não te­re­mos fu­tu­ro se não for­mos ca­pa­zes de apro­vei­tar os cé­re­bros de to­das as nos­sas cri­an­ças, de man­tê-los aqui em ple­na ati­vi­da­de pro­fis­si­o­nal e de tra­zer de vol­ta os nos­sos ci­en­tis­tas que emi­gra­ram pa­ra ou­tros paí­ses, dan­do-lhes to­das as con­di­ções de tra­ba­lho.

 

(Cris­to­vam Bu­ar­que, se­na­dor pe­lo PPS-DF)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar