Opinião

De olho nas escolas

diario da manha

O dis­cur­so da ino­va­ção nun­ca es­te­ve tão em al­ta. É pau­ta im­pres­cin­dí­vel  de cur­sos, se­mi­ná­rios e pa­les­tras di­ri­gi­dos a em­pre­en­de­do­res e ges­to­res pe­lo Bra­sil afo­ra.

Na ini­ci­a­ti­va pri­va­da e na ad­mi­nis­tra­ção pú­bli­ca há uma in­ces­san­te co­bran­ça pe­lo ino­var.

Mas ino­var não quer di­zer so­men­te cri­ar al­go no­vo, iné­di­to. Po­de ser o rein­ven­tar, o re­ar­ran­jar, o iden­ti­fi­car as opor­tu­ni­da­des de avan­çar, o fa­zer a ro­da gi­rar de for­ma a pro­du­zir mais e me­lhor.

Mais ain­da. Ino­var po­de ser o es­tar aten­to ao êxi­to dos pro­je­tos que se de­sen­vol­vem por aí e se pre­dis­por a as­si­mi­lá-los e ajus­tá-los a ca­da re­a­li­da­de.

Sob es­se en­ten­di­men­to, o Tri­bu­nal de Con­tas dos Mu­ni­cí­pios do Es­ta­do de Go­i­ás (TCM-GO) bus­cou ab­sor­ver in­te­res­san­tes prá­ti­cas de fis­ca­li­za­ção e con­tro­le fo­ca­das na Edu­ca­ção, em cur­so no Tri­bu­nal de Con­tas do Mu­ni­cí­pio do Rio de Ja­nei­ro (TCM-RJ) e no Tri­bu­nal de Con­tas do Es­ta­do de Mi­nas Ge­ra­is (TCE-MG).

As pla­ta­for­mas Vi­si­ta às Es­co­las e Na Pon­ta do Lá­pis, res­pec­ti­va­men­te, do TCM-RJ e TCE-MG, ex­pe­ri­ên­cias de su­ces­so da­que­las ins­ti­tu­i­ções, fo­ram o pon­to de par­ti­da pa­ra o pro­gra­ma “De Olho nas Es­co­las”, que o TCM-GO es­tá im­plan­tan­do.

As es­co­las mu­ni­ci­pa­is de Go­i­ás se­rão vi­si­ta­das pe­los au­di­to­res do Tri­bu­nal, que afe­ri­rão as con­di­ções es­tru­tu­ra­is, de me­ren­da es­co­lar, cli­ma­ti­za­ção, lim­pe­za, se­gu­ran­ça, cor­po do­cen­te e ou­tros.

Re­su­min­do, se­rá um tra­ba­lho de au­di­to­ria fo­ca­do na efi­cá­cia, efi­ci­ên­cia e eco­no­mi­ci­da­de das ati­vi­da­des da Edu­ca­ção, que en­vol­ve­rá alu­nos, pro­fes­so­res, pa­is, co­mu­ni­da­des, ges­to­res e o TCM-GO.

Uma equi­pe de Au­di­to­ria Ope­ra­ci­o­nal atu­a­rá es­pe­ci­fi­ca­men­te nas ins­pe­ções aos es­ta­be­le­ci­men­tos es­co­la­res da re­de pú­bli­ca mu­ni­ci­pal pa­ra ve­ri­fi­car a qua­li­da­de do en­si­no.

O pro­gra­ma De Olho nas Es­co­las ob­te­rá pa­râ­me­tros e in­di­ca­do­res que, ana­li­sa­dos, pos­si­bi­li­ta­rão agi­li­da­de na exe­cu­ção de me­lho­ri­as es­tru­tu­ra­is da edu­ca­ção de ca­da mu­ni­cí­pio go­i­a­no.

Im­por­tan­te res­sal­tar que o De Olho nas Es­co­las é uma ini­ci­a­ti­va que re­sul­tou da ação co­la­bo­ra­ti­va dos Tri­bu­nais de Con­tas, em ra­zão da in­te­gra­ção que tem avan­ça­do en­tre os ór­gã­os de con­tro­le bra­si­lei­ros.

Im­por­tar e ex­por­tar mé­to­dos e pro­ce­di­men­tos que dão cer­to nas or­ga­ni­za­ções, por meio de par­ce­rias, per­mi­te eco­no­mi­zar cus­tos em pes­qui­sa e de­sen­vol­vi­men­to e re­du­zir o ris­co dos pro­je­tos, o que vai ao en­con­tro do in­te­res­se pú­bli­co.

Go­i­â­nia e Trin­da­de se­rão mu­ni­cí­pios-pi­lo­tos  de im­plan­ta­ção do pro­gra­ma De Olho nas Es­co­las, que con­sis­ti­rá de au­di­to­ri­as ope­ra­ci­o­nal, fi­nan­cei­ra e de con­for­mi­da­de (le­ga­li­da­de), em sua pri­mei­ra fa­se.

Na se­gun­da fa­se se­rá tra­ba­lha­do o fo­men­to ao con­tro­le so­ci­al, pa­ra fis­ca­li­zar os re­cur­sos pú­bli­cos des­ti­na­dos à edu­ca­ção, com a dis­po­ni­bi­li­za­ção de um apli­ca­ti­vo pa­ra ce­lu­lar que fi­ca­rá à dis­po­si­ção dos ci­da­dã­os, os qua­is po­de­rão en­vi­ar re­la­tos e até mes­mo ima­gens que com­pro­vem al­gum pro­ble­ma de­tec­ta­do na uni­da­de de en­si­no.

Es­tão pre­vis­tos, tam­bém, en­con­tros téc­ni­cos de edu­ca­ção en­tre co­mu­ni­da­de e es­co­las e a re­a­li­za­ção de de­ba­tes com es­pe­cia­lis­tas.

O pro­gra­ma De Olho nas Es­co­las re­fle­te o po­si­cio­na­men­to dos Tri­bu­nais de Con­tas bra­si­lei­ros re­u­ni­dos em con­gres­so na ca­pi­tal go­i­a­na, no mês de no­vem­bro pas­sa­do, so­bre a Edu­ca­ção, tor­na­do pú­bli­co na De­cla­ra­ção de Go­i­â­nia: “É ab­so­lu­ta a pri­o­ri­da­de as­se­gu­ra­da pe­la Cons­ti­tu­i­ção Fe­de­ral ao di­rei­to à edu­ca­ção de cri­an­ças, ado­les­cen­tes e jo­vens, bem co­mo a re­le­vân­cia e o pa­pel es­tra­té­gi­co das po­lí­ti­cas pú­bli­cas nes­sa área, pa­ra a cons­tru­ção de uma na­ção de­mo­crá­ti­ca, igua­li­tá­ria e jus­ta, con­di­ções es­sen­ci­ais pa­ra o exer­cí­cio de uma ci­da­da­nia ple­na”.

 

(Jo­a­quim Al­ves de Cas­tro Ne­to, con­se­lhei­ro pre­si­den­te do TCM-GO)

 

tags:

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais