Opinião

Albertino Roque: exemplo de cidadão brasileiro

diario da manha
foto:divulgação

Já o co­nhe­cia pe­lo re­le­van­te tra­ba­lho jor­na­lís­ti­co, bem co­mo em­pre­sa­ri­al, es­pe­ci­al­men­te à fren­te da Ga­ze­ta de Go­i­ás, mas o pri­vi­lé­gio de al­mo­çar com ele foi sim­ples­men­te in­des­cri­tí­vel. E mais ain­da: sa­bo­re­an­do uma fei­jo­a­da que so­men­te ele faz! Es­tou fa­lan­do do jor­na­lis­ta e em­pre­sá­rio Al­ber­ti­no Ro­que de Bri­to, fi­lho do se­nhor Dur­val Ro­que de Bri­to, em­pre­sá­rio e por du­as ve­zes, pre­fei­to de Gua­pó, que sem­pre te­ve atu­a­ção exem­plar co­mo ci­da­dão bra­si­lei­ro.

Au­tor de edi­to­ra­is da mais al­ta re­le­vân­cia não ape­nas pa­ra seu jor­nal que mar­cou épo­ca em nos­so Es­ta­do, a Ga­ze­ta de Go­i­ás, mas, tam­bém, pa­ra ou­tros ve­í­cu­los de co­mu­ni­ca­ção, in­clu­si­ve em ní­vel na­ci­o­nal, Al­ber­ti­no Ro­que tem fo­lha de ser­vi­ços pres­ta­dos a Go­i­ás e ao Bra­sil sim­ples­men­te ines­ti­má­vel. Fo­ram de­ze­nas de car­tas im­por­tan­tes en­de­re­ça­das às au­to­ri­da­des bra­si­lei­ras, aler­tan­do-as pa­ra pe­ri­gos imi­nen­tes afe­tos a ca­da uma de­las, bem co­mo co­lo­can­do su­ges­tões pa­ra fe­liz ges­tão.

Um gran­de exem­plo foi a mis­si­va en­de­re­ça­da ao en­tão pre­si­den­te Lu­la, em 2009, quan­do co­lo­ca idei­as sá­bi­as pa­ra aca­bar com a fo­me no Bra­sil. Tam­bém es­cre­veu car­tas a Mi­nis­tros de Es­ta­do, aos exem­plos da Jus­ti­ça e da Sa­ú­de, bem co­mo do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral, la­vra­das em al­to te­or, sem­pre ob­je­ti­van­do o bem mai­or do seu Pa­ís. Re­cen­te­men­te li­gou pa­ra o mi­nis­tro da Agri­cul­tu­ra, Blai­ro Mag­gi, pe­din­do a ele pa­ra fa­lar pa­ra o pre­si­den­te Te­mer bai­xar a alí­quo­ta de im­por­ta­ção do fei­jão, ha­ja vis­ta que pe­la pri­mei­ra vez na his­tó­ria, em 2016, nos­so pa­ís vi­veu a pi­or cri­se de de­sa­bas­te­ci­men­to de fei­jão da his­tó­ria.

Por­tan­to, de­ve­mos agra­de­cer a Ro­que a re­gu­la­ri­za­ção do abas­te­ci­men­to de fei­jão, bem co­mo o re­tor­no dos pre­ços do pro­du­to a um pa­ta­mar con­si­de­ra­do ra­zo­á­vel, pa­ra aten­der ao mer­ca­do. Ca­tó­li­co da me­lhor qua­li­da­de, Al­ber­ti­no Ro­que tam­bém en­viou mis­si­vas ao Ar­ce­bis­po Me­tro­po­li­ta­no de Go­i­â­nia, Dom Was­hing­ton Cruz, so­bre­tu­do aler­tan­do-o pa­ra a im­por­tân­cia de a Igre­ja in­ves­tir na for­ma­ção de lei­gos. Di­an­te da pro­li­fe­ra­ção de igre­jas e sei­tas evan­gé­li­cas di­ver­sas, Ro­que aler­ta­va-o pa­ra a ne­ces­si­da­de “de mais obrei­ros, mais gen­te com tem­po in­te­gral e dis­po­ní­vel pa­ra os aten­di­men­tos es­pi­ri­tua­is, com nos­sas igre­jas aber­tas to­dos os di­as, com as ca­pe­las do San­tís­si­mo à dis­po­si­ção de to­dos os que bus­cam o re­fú­gio no Se­nhor”.

Ou­tra vir­tu­de de Ro­que é no tra­to com os ami­gos. Re­cen­te­men­te por oca­si­ão do ani­ver­sá­rio do jor­na­lis­ta Val­ter­li Gue­des, pre­si­den­te da As­so­cia­ção Go­i­a­na de Im­pren­sa (AGI), on­de é co­la­bo­ra­dor vo­lun­tá­rio, ele es­cre­veu o se­guin­te:

“Su­as ati­tu­des sá­bi­as, seu bom sen­so e seus cons­tan­tes atos de amor, fa­zem com que seus ami­gos e co­le­gas jor­na­lis­tas nun­ca se es­que­çam de seu ani­ver­sá­rio, pois vo­cê é lem­bra­do o ano in­tei­ro. E o que faz um ho­mem ser lem­bra­do? Ati­tu­des bo­as com a Fa­mí­lia e ami­gos, mas prin­ci­pal­men­te com o fu­tu­ro de sua ci­da­de, de seu Es­ta­do e de seu Pa­ís. E vo­cê é um jor­na­lis­ta o ano in­tei­ro. Tan­to pas­sa no­tí­cias co­mo re­ce­be, prin­ci­pal­men­te as bo­as. E nos­so que­ri­do Bra­sil es­tá pre­ci­san­do de mais no­tí­cias bo­as”.

Mas o fo­co des­sa re­se­nha é agra­de­cer a Deus por ter co­lo­ca­do o Ro­que e sua be­la fa­mí­lia (é ca­sa­do com do­na Car­mem e pai de Jo­ão Pau­lo) no meu ca­mi­nho, atra­vés do meu pa­dri­nho de ca­sa­men­to, Val­ter­li Gue­des. Es­se ar­qui­te­to do tex­to e ho­mem com ti­no em­pre­sa­ri­al, so­bre­tu­do na área da co­mu­ni­ca­ção, es­tá com um pro­je­to ma­ra­vi­lho­so. E, pe­la gra­ça de Deus, es­pe­ro es­tar so­man­do for­ças com ele na exe­cu­ção de­le, até por­que acre­di­to que se­rá um di­vi­sor de águas na co­mu­ni­ca­ção, um dos se­to­res mais pri­vi­le­gi­a­dos com a mo­der­na tec­no­lo­gia. Es­ta­mos jun­tos gran­de Ro­que!

 

(Jo­ão Nas­ci­men­to, jor­na­lis­ta)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais