Opinião

O oportunismo da atual gestão da OAB-GO

diario da manha

Na cam­pa­nha que o ele­geu em 2015, Lú­cio Flá­vio Si­quei­ra de Pai­va, pre­si­den­te da Or­dem dos Ad­vo­ga­dos do Bra­sil – Se­ção de Go­i­ás (OAB-GO), ti­nha co­mo uma das mai­o­res tô­ni­cas em seus dis­cur­sos a du­ra crí­ti­ca ao ins­ti­tu­to da “re­e­lei­ção”. Bra­da­va de for­ma elo­quen­te, qua­se es­pu­man­do o can­to da bo­ca, que a al­ter­nân­cia de po­der de­ve­ria ser im­pe­ra­ti­va na OAB.

Re­pe­tia a to­do mo­men­to, qua­se co­mo um man­tra, que a OAB-­GO pre­ci­sa­va se­guir o mo­de­lo da OAB Na­ci­o­nal, on­de não há prá­ti­ca da re­e­lei­ção.

Lú­cio Flá­vio uti­li­zou-se des­sa ban­dei­ra pa­ra aden­trar nos es­cri­tó­rios dos ad­vo­ga­dos go­i­a­nos. Is­so mes­mo, a crí­ti­ca à re­e­lei­ção es­sa o seu “car­ro abre alas”!

Pois bem. Lú­cio Flá­vio ven­ceu as elei­ções, e jun­to com ele o im­pé­rio da men­ti­ra.

Já no pri­mei­ro ano do seu man­da­to, cri­ti­car a re­e­lei­ção pas­sou a ser te­ma pro­i­bi­do den­tro da ges­tão.

Ao lon­go do man­da­to, em­bri­a­ga­do pe­lo po­der, e in­su­fla­do pe­la vai­da­de, sua ca­rac­te­rís­ti­ca mais mar­can­te, Lú­cio Flá­vio pas­sou a se­me­ar a in­ten­ção de se re­e­le­ger.

Ora, ca­ros co­le­gas, es­sa abrup­ta mu­dan­ça de pos­tu­ra evi­den­cia o quão elás­ti­co é o ca­rá­ter do atu­al pre­si­den­te, e co­mo o seu dis­cur­so “ide­o­ló­gi­co” é con­ve­nien­te.

De acor­do com meus cri­té­rios pes­so­ais de jul­ga­men­to, is­so já é mo­ti­vo de so­bra pa­ra dei­xar de apo­i­ar um can­di­da­to.

Por cer­to que não con­fio em pes­so­as que mol­dam seus prin­cí­pios e va­lo­res, adap­tan­do-os pa­ra jus­ti­fi­car sua ma­nu­ten­ção no po­der.

A di­re­ção de nos­sa clas­se não po­de se­guir a ba­tu­ta de uma “ban­dei­ra pi­ra­ta”!

O “ti­mo­nei­ro” da OAB-­GO, ter­mo que Lú­cio Fla­vio tan­to gos­ta de se au­to­in­ti­tu­lar, pre­ci­sa ser fir­me em seus prin­cí­pios éti­cos e mo­ra­is, pa­ra con­du­zir a ad­vo­ca­cia go­i­a­na por águas lim­pas e se­gu­ras.

Na cam­pa­nha pas­sa­da, mui­to se fa­lou em abrir as ja­ne­las da Or­dem, e dei­xar o Sol en­trar. Po­rém, des­de que as­su­miu a Pre­si­dên­cia, Lú­cio Flá­vio man­tém a luz mui­to lon­ge da nos­sa Or­dem, tan­to que a fa­ce da sua ges­tão é pá­li­da, e de­te­rio­rou-se mui­to ao lo­ngo do man­da­to.

Lú­cio Flá­vio se es­que­ceu da­qui­lo que re­pe­tia co­mo pa­pa­gaio: “O Sol é o me­lhor de­ter­gen­te!”

Tre­vas a par­te, o atu­al pre­si­den­te, jun­to da­que­les que tam­bém so­frem de am­né­sia se­le­ti­va, ten­tam a re­e­lei­ção, no afã de man­te­rem seus pre­ci­o­sos car­gos.

Mas eu agra­de­ço a Deus, e tam­bém a boa cri­a­ção que re­ce­bi em ca­sa, pois mes­mo ten­do par­ti­ci­pa­do de tan­tas re­u­ni­ões nes­se Con­se­lho Sec­ci­o­nal, não fui atin­gi­do por es­sa de­pen­dên­cia quí­mi­ca de po­der. Cons­truí mi­nha vi­da pro­fis­si­o­nal por mé­ri­tos pró­prios, e não pre­ci­so de car­go ne­nhum co­mo “mu­le­ta”!

Mi­nha in­ten­ção, com es­se man­da­to de con­se­lhei­ro, foi ser­vir a Or­dem, e não ser­vir-me de­la. Foi en­tre­gar tem­po de tra­ba­lho, de­di­ca­ção e ze­lo, co­mo for­ma de agra­de­cer as opor­tu­ni­da­des que a ad­vo­ca­cia me pro­por­ci­o­nou.

En­cer­ro es­se de­sa­ba­fo, mais uma vez me des­cul­pan­do com a ad­vo­ca­cia go­i­a­na, por ter pe­di­do vo­to pa­ra Lú­cio Flá­vio nas úl­ti­mas elei­ções.

Ho­je de­cla­ro apoio ao ad­vo­ga­do Pe­dro Pau­lo de Me­dei­ros, e con­fio que ele tra­rá as mu­dan­ças que a OAB­-GO tan­to es­pe­ra.

 

(Le­an­dro Bas­tos, ad­vo­ga­do e con­se­lhei­ro sec­ci­o­nal e ex-pre­si­den­te da Co­mis­são de Or­ça­men­tos e Con­tas da OAB-GO)

tags:

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais