Opinião

A exatidão alemã em Posse

diario da manha

A ci­da­de de Pos­se já faz par­te da al­deia glo­bal unin­do pe­la tec­no­lo­gia os con­fins de Go­i­ás com os es­ta­dos li­mí­tro­fes. Faz pou­co tem­po re­ce­bi em Pos­se a vi­si­ta ines­pe­ra­da de um ami­go de Go­i­â­nia que per­cor­ria a re­gi­ão em vi­a­gem tu­rís­ti­ca e te­ve que bus­car re­cur­so em Pos­se pa­ra con­se­guir um re­pa­ro me­câ­ni­co em seu car­ro que o dei­xa­ra a pé pe­din­do ca­ro­na pe­la es­tra­da. Acom­pa­nhei-o até a agên­cia es­pe­cia­li­za­da da EXA­TA AU­TO­CEN­TER LTDA, re­fe­rên­cia em pres­ta­ção de as­sis­tên­cia me­câ­ni­ca na re­gi­ão.

 

EXA­TI­DÃO ALE­MÃ

Eu co­nhe­ce­ra a EXA­TA pe­lo mes­mo mo­ti­vo, quan­do di­ri­gi­da por dois pa­ra­na­en­ses de ori­gem ita­li­a­na e um ga­ú­cho de ori­gem ale­mã, de so­bre­no­me AL­TE­NHO­FEN (fo­to), atu­al pro­pri­e­tá­rio da re­fe­ri­da em­pre­sa. Em pou­cas ho­ras a ca­mi­o­ne­ta do pe­re­gri­no tu­ris­ta ti­nha si­do re­bo­ca­da da ro­do­via Bra­sí­lia-For­ta­le­za e já es­ta­va sen­do en­tre­gue ao meu ami­go em per­fei­tas con­di­ções de trá­fe­go. Um dos se­gre­dos des­sa efi­ci­ên­cia (ou exa­ti­dão ale­mã) no aten­di­men­to é o uso de pe­ças da mar­ca Bosch (não con­fun­dir com de­bo­che, na lin­gua­gem jo­co­sa dos pos­sen­ses), mar­ca de fa­bri­ca­ção ale­mã, gran­de­men­te acei­ta no Bra­sil e das mais uti­li­za­das na EXA­TA de Pos­se.

 

POS­SE CAM­PEÃ

A mul­ti­na­ci­o­nal ale­mã pro­mo­veu uma re­cen­te cam­pa­nha de mais com­pra (e con­se­quen­te­men­te de mais ven­da) de pe­ças Bosch no Bra­sil. Den­tre os con­cor­ren­tes ven­ceu a Exa­ta de Pos­se, do meu ami­go Lu­is Al­te­nho­fen, com mai­or per­cen­tu­al de com­pra. Com is­so o ga­ú­cho de Ta­pe­ra (RS) ga­nhou uma vi­a­gem à Ale­ma­nha, em Frankfurt Stuttgart, on­de se po­de vi­si­tar o fa­mo­so Mu­seu da Mer­ce­des Bens. Aí te­ve opor­tu­ni­da­de de co­nhe­cer a pá­tria de seus an­ces­tra­is e en­trar em con­ta­to com a au­to­me­câ­ni­ca mun­di­al, com no­va tec­no­lo­gia que es­tá pa­ra ser lan­ça­da no mer­ca­do, con­sis­ten­te de car­ros hí­bri­dos e car­ros elé­tri­cos, dos qua­is já exis­tem al­guns mo­de­los em exi­bi­ção no Bra­sil.

 

DIS­CO VO­A­DOR

Ago­ra a ci­da­de de Pos­se – on­de não se fa­la­va em dis­co vo­a­dor e não se acre­di­ta ain­da que o ho­mem te­nha ido à Lua – já es­tá glo­ba­li­za­da e pron­ta pa­ra aco­lher tu­ris­tas do mun­do in­tei­ro, sem ris­co de fi­ca­rem a pé pe­la es­tra­da quan­do em vi­si­ta­ção ao par­que ar­que­o­ló­gi­co da gru­ta de Ter­ra Ron­ca. Pos­se po­de­rá tor­nar-se tam­bém cen­tro de re­fe­rên­cia da ino­va­ção tec­no­ló­gi­ca ale­mã, gra­ças às pro­e­zas do ta­pe­ren­se Al­te­nho­fen, ho­je ci­da­dão pos­sen­se que se trans­for­mou tam­bém em ci­da­dão do mun­do. Na lis­ta te­le­fô­ni­ca de Pos­se cons­ta mai­or quan­ti­da­de de so­bre­no­mes ita­li­a­nos que ale­mã­es. Al­guém ex­pli­ca que, no en­tan­to, é mai­or o nú­me­ro de imi­gran­tes ale­mã­es. Es­tes se con­cen­tram mais em ati­vi­da­des ru­ra­is de na­tu­re­za téc­ni­ca, en­quan­to os ita­li­a­nos se en­vol­vem em ati­vi­da­des ur­ba­nas par­ti­ci­pan­do da vi­da so­ci­al e po­lí­ti­ca. Ex­ce­ção se­ria o de­pu­ta­do ne­o­pos­sen­se Pau­lo Tra­ba­lho Kraus­pe­nhar. Não é de ori­gem ale­mã? Exa­ta­men­te!

 

(Emí­lio Vi­ei­ra, pro­fes­sor uni­ver­si­tá­rio, ad­vo­ga­do e es­cri­tor, mem­bro da Aca­de­mia Go­i­a­na de Le­tras, da Uni­ão Bra­si­lei­ra de Es­cri­to­res de Go­i­ás e da As­so­cia­ção Go­i­a­na de Im­pren­sa. E-mail: evn_ad­vo­ca­[email protected]­mail.com)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais