Opinião

Bem viver

diario da manha

Nin­guém me­re­ce o des­ti­no da ro­cha que fi­ca iso­la­da, sus­ten­tan­do a pla­ní­cie, por­que a cri­a­tu­ra hu­ma­na tem   ne­ces­si­da­de de agre­gar va­lo­res.

Por mais que a pes­soa se es­fal­fe, na bus­ca fre­né­ti­ca do ou­ro que lhe aten­de­rá às am­bi­ções ma­te­ri­ais, não se sen­ti­rá fe­liz so­zi­nha.

Ob­ser­ve o sol: pa­re­ce não pre­ci­sar de com­pa­nhia. Dis­po­ni­bi­li­za-se a do­ar  luz e ca­lor aos se­res ce­les­tes que gra­vi­tam ao seu re­dor, sus­ten­tan­do uma enor­me fa­mí­lia que ge­ra  e man­tém a vi­da, por mi­lê­ni­os in­con­tá­veis. Per­sis­te,  por­que  exis­te   equi­lí­brio, nu­ma  tro­ca   so­li­dá­ria e har­mô­ni­ca.

A imen­si­dão in­cal­cu­lá­vel do cos­mos é for­ma­da de par­tí­cu­las in­fi­ni­te­si­mais e os grãos de areia, sa­be­mos, for­mam as mon­ta­nhas, ter­ras e   prai­as. Mas pa­ra que ha­ja har­mo­nia na cri­a­ção, tem que ha­ver so­li­da­ri­e­da­de, es­for­ço e tra­ba­lho con­tí­nuos.

As­sim sen­do, po­de­mos afir­mar que só é eter­no aqui­lo que se re­no­va, por­que na­da é per­ma­nen­te, só Deus é eter­no.

Quan­do fa­la­mos de trans­for­ma­ção, po­de­mos acres­cen­tar a ideia de re­nas­ci­men­to. Fa­to que des­cor­ti­na a ação da Su­pre­ma Mi­se­ri­cór­dia pa­ra a re­cu­pe­ra­ção da cri­a­tu­ra, na re­fa­zen­da de seu des­ti­no.

Tu­do na vi­da é um cons­tan­te vir a ser. Atra­vés das vi­das su­ces­si­vas, o Es­pí­ri­to apri­mo­ra su­as con­quis­tas e cor­ri­ge sua ro­ta de as­cen­são pa­ra Deus.  Por­tan­to, “na­da se per­de, tu­do se trans­for­ma”, com vis­tas ao pro­gres­so das al­mas. To­da­via, pa­ra pro­gre­dir, faz-se ne­ces­sá­ria a mu­dan­ça que trans­for­ma  e eno­bre­ce.

O es­tí­mu­lo pa­ra ha­ver  mu­dan­ça po­de­rá ser com­pa­ra­do a uma pi­ta­da de fer­men­to  que le­ve­da e  trans­for­ma a mas­sa to­da. Co­mo agi­rá o fer­men­to es­pi­ri­tual, em nos­sa his­tó­ria de vi­da?

O ho­mem ve­lho, ego­ís­ta, que pre­va­le­ceu um dia, po­de­rá ser le­ve­da­do em al­guém mais cor­da­to, mais to­le­ran­te, mais sá­bio, por­que é pa­ra fren­te que se an­da.

O ato de se trans­for­mar es­tá vin­cu­la­do a um que­rer de­ter­mi­na­do e a uma co­ra­gem de en­fren­tar o so­fri­men­to, por­que   o ato de  de­sen­vol­ver-se, dói.

A  ave,  pa­ra ter o di­rei­to de exis­tir, tem que  rom­per o ber­ço da cas­ca  on­de se for­mou, pa­ra usu­fru­ir a de­lí­cia da vi­da.  Tam­bém a  se­men­te,  pa­ra pro­du­zir,  tem que en­fren­tar  a pró­pria di­la­ce­ra­ção, por­que es­tá su­fo­ca­da no seio da ter­ra;  ape­nas com es­for­ço pró­prio con­se­gui­rá bro­tar, vi­to­ri­o­sa.

Tam­bém é di­fí­cil pa­ra o ser hu­ma­no, que se pren­de às aqui­si­ções  de  cus­to fá­cil e que  es­tá li­ga­do, cons­tan­te­men­te, a in­con­tá­veis ex­pres­sões de pen­sa­men­to de ou­tros se­res, per­ce­ber-se co­mo  pes­soa, com a au­to­no­mia exi­gi­da pe­la sua in­di­vi­dua­li­da­de.  Ato con­tí­nuo, in­flu­en­cia ou­tras tan­tas cri­a­tu­ras,   com o  seu mo­do de  pen­sar,  sen­tir, agir e ser. Há uma in­ter­de­pen­dên­cia no sen­ti­do gre­gá­rio da vi­da. Nin­guém se­gue só.

Ape­nas quan­do o ser tra­ba­lhar com es­que­ci­men­to do ego­ís­mo, de­sin­te­res­sa­do de ame­a­lhar só pa­ra seu pró­prio usu­fru­to, agin­do aci­ma dos ca­pri­chos da sua per­so­na­li­da­de, es­ta­rá a ca­mi­nho de achar o cres­ci­men­to es­pi­ri­tual.

O aler­ta im­pe­re­cí­vel do Cris­to in­di­ca que “nos ame­mos uns aos ou­tros, co­mo Ele nos amou.” Só as­sim  evo­lu­i­re­mos, à me­di­da em que edu­car­mos o mo­do pró­prio de sen­tir, de pen­sar, de agir e de ser.  Es­se o ca­mi­nho mais di­re­to, mais se­gu­ro, na con­du­ção da ta­re­fa de bem vi­ver.

 

(El­zi Nas­ci­men­to – psi­có­lo­ga clí­ni­ca e es­cri­to­ra / El­zi­ta Me­lo Quin­ta  –  pe­da­go­ga – es­pe­cia­lis­ta em Edu­ca­ção e es­cri­to­ra. São res­pon­sá­veis pe­lo Blog Es­pí­ri­ta: lu­zes­do­con­so­la­dor.com. Elas es­cre­vem  no DM às sex­tas-fei­ras e aos do­min­gos. E-mail: iop­[email protected]­ta.com.br (062) 3251 8867)

tags:

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais