Política & Justiça

“Cabe ao PSDB fazer oposição a Dilma”

diario da manha

Presidente do partido, em Goiás, diz que governador Marconi Perillo age corretamente ao dialogar com presidente, “em defesa de Goiás”

O presidente estadual do PSDB, Paulo de Jesus, afirmou, ontem, que cabe ao PSDB nacional, principalmente os senadores e deputados federais, desempenhar o papel de oposição ao governo Dilma Rousseff. Para ele, os governadores tucanos – entre eles o de Goiás, Marconi Perillo – devem focar o trabalho administrativo e estabelecer parcerias com a União para viabilizar as obras que implementam.

Paulo de Jesus diz que o governador Marconi Perillo age corretamente ao reconhecer, como positivo, as ações que a presidente Dilma Rousseff desenvolve em benefício dos interesses do povo goiano, na liberação de recursos financeiros que viabilizam obras no Estado, como a pavimentação e restauração de rodovias. “O governador fez o discurso certo, durante visita da presidente a Goiás, semana passada, de reconhecer os resultados positivos na parceria do Estado com a presidente Dilma Rousseff. E ele age desta forma desde o início do mandato anterior da presidente petista.”

O dirigente tucano lembra que, nos quatro mandatos que exerce como governador de Goiás, Marconi Perillo adota postura se relacionar com o governo federal e com os prefeitos da oposição no Estado de “forma republicana”. E ressalta: “Marconi tem uma postura democrática, equilibrada e trata, os prefeitos com tratamento igual aos da base aliada. Quem pode testemunhar isso são os prefeitos Maguito Vilela, de Aparecida de Goiânia, e João Gomes, de Anápolis, para citar apenas dois exemplos.”

 

Área federal

Paulo de Jesus afirma cabe ao PSDB nacional, principalmente através dos senadores e deputados federais, o papel de fazer oposição ao governo Dilma Rousseff.

O dirigente tucano goiano ressalta que a própria direção nacional tem posicionamento idêntico ao do governador Marconi Perillo, o da inoportunidade de se defender o impeachment da presidente Dilma Rousseff. “O governador tem dito e eu concordo com ele que a presidente Dilma Rousseff foi eleita pelo povo para governar quatro anos e a vontade tem que ser respeitada. Só se fala em impeachment com constatação de crime de responsabilidade, dentro do atual mandato da presidente, o que não aconteceu em dois meses de exercício dela do cargo.”

O presidente do PSDB goiano opina que algumas lideranças do partido, em nível nacional, estão com “receio de que o governador Marconi Perillo cresça politicamente com a sua postura madura, tolerante e democrática no desempenho da vida pública e possa se viabilizar como alternativa tucana ao Palácio do Planalto em 2018.”

Comentários

Mais de Política & Justiça