Política & Justiça

Cúpula do PSDB se irrita com Marconi

Grãos-tucanos de SP mandam recado a Perillo através da coluna de Josias de Souza e matéria na Folha de S.Paulo

Marcus  Vinícius Da editoria de Política&Justiça

Já dizia o saudoso presidente Juscelino Kubitschek: “o que é bom para São Paulo, é ruim para o Brasil”. Dito e feito. A cúpula do PSDB (um partido cada vez mais paulista) não gostou da troca de elogios entre o governador Marconi Perillo e a presidente Dilma Rousseff. O primeiro sinal veio logo cedo, na coluna de Josias de Souza, na Folha de S.Paulo:
– “Integrantes da cúpula do PSDB ficaram aborrecidos com os rapapés que o governador tucano de Goiás Marconi Perillo dedicou a Dilma Rousseff”.
De acordo com o colunista, irritou os tucanos paulistas a declaração de Perillo de que “sou de um outro partido, que às vezes faz oposição à senhora, mas eu não. Nunca ninguém ouviu aqui em Goiás uma palavra minha que não fosse de respeito e de reconhecimento ao trabalho de Vossa Excelência”.
Segundo Josias, um integrante da Executiva Nacional do PSDB resumiu: “Numa hora em que o PSDB adiciona pimenta no vatapá, Marconi vem dizer que o partido às vezes faz oposição”.
À tarde, o jornal da Família Frias, reconhecido como sucursal do Palácio dos Bandeirantes, pegou mais pesado com o governador de Goiás, trazendo falas deste num encontro do PSDB na capital paulista.
A matéria ressalta que, se em Goiás Marconi nunca atacou a presidente Dilma, em São Paulo não foi bem assim: “Há cerca de dez dias, Perillo participou de um evento promovido pelo Instituto Fernando Henrique Cardoso, onde economistas tucanos discutiram a crise do atual governo. O goiano estava na plateia e, durante o evento, fez uma intervenção. Segundo ele, os governadores e prefeitos não aguentam mais: 72% de tudo o que arrecada no País fica com o governo federal para formar superávit, pagar dívida e outros compromissos, para a corrupção”, disse.
Não é segredo a relação de cumplicidade entre os Frias e o PSDB paulista, principalmente em relação ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e ao ex-governador José Serra. Empenhados na desestabilização da presidente Dilma Rousseff, a família Frias ecoou o grito dos tucanos que apostam no quanto pior melhor.
Provavelmente Marconi Perillo irá sofrer outros ataques também dos demais veículos do PIG (Partido da Imprensa Golpista). O portal G1, do jornal O Globo e Estadão, também devem vir com ferro e fogo contra o republicanismo de Perillo. Nestes tempos de golpismo escancarado, elogiar a forma democrática e republicana com a qual a presidenta Dilma Rousseff governa o Brasil virou conduta de alto risco.

Comentários