Política & Justiça

Feliciano propõe boicote à Natura por patrocínio a novela com beijo gay

Para deputado, novela é "anti-cristã"

diario da manha

O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) está convocando um boicote à empresa Natura. Em mensagem em sua página no Facebook, o parlamentar defende que as pessoas deixem de comprar e vender produtos da marca até que ela retire o patrocínio oficial à novela Babilônia, da Rede Globo.

A novela exibiu um beijo entre duas mulheres em seu primeiro capítulo e vem sendo alvo de uma campanha de boicote incentivada por evangélicos. Feliciano diz que o silêncio dos evangélicos “às vezes custa nossos valores” e destaca casos em que o movimento gay propôs boicote a marcas que foram contra sua causa.

Confira abaixo a nota na íntegra:

A empresa NATURA, conhecida marca popular, é a maior patrocinadora da novela BABILÔNIA, que logo em seu primeiro capítulo esbofeteia a família brasileira com uma subliminar mensagem anti-cristã. Conclamo aos que defendam valores morais a BOICOTAR esta empresa, não comprando e nem vendendo seus produtos até que ela retire seu patrocínio.
“… porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz” Lucas 16:8b
Nosso silêncio às vezes custa nossos valores, veja o que o movimento gay faz quando alguém se opõe à sua doutrinação: 
São Paulo – Grupos de direitos humanos e ativistas gays estão convocando um boicote à marca de alimentos italiana Barilla, maior fabricante de macarrão do mundo. A iniciativa é uma reação à declarações recentes do presidente da companhia, Guido Barrila, que afirmou em entrevista jamais permitir um casal gay nos comerciais de seus produtos.
ROMA (Reuters) – O cantor britânico Elton John criticou duramente os estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana, no domingo, e pediu um boicote à sua marca depois que a dupla louvou as famílias “tradicionais”.

SALVADOR (A TARDE) Os homossexuais pretendem boicotar produtos de empresas que têm se recusado a patrocinar as paradas gays realizadas no Brasil. Foi o que anunciou nesta quarta (24), dirigentes do Grupo Gay da Bahia (GGB), a mais antiga entidade do gênero em atuação no Brasil, diante da dificuldade de arrecadar recursos para a 10ª Parada Gay da Bahia que será realizada em 11 de setembro em Salvador.

Comentários