Política & Justiça

Repórter do DM lança livro sobre Cuba

diario da manha

Marcus Vinícius,Da editoria de Política&Justiça

O jornalista e sociólogo Renato Dias, 47 anos de idade, lançou, na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, em Goiânia, o livro Pequenas Histórias – Cuba, hoje – Uma revolução envelhecida ou a reinvenção do socialismo? (2015). As fotografias são de autoria de Juliana Dias Diniz, repórter da TV Brasil Central (TBC). O design é assinado pelo multimídia Carlos Sena. O designer gráfico Elson Souto produziu os infográficos. Caricaturas, Mariosan Gonçalves.

Com reportagens exclusivas sobre o País, Renato Dias avalia o impacto das reformas econômicas executadas pelo primeiro-irmão Raúl Castro, o surto de empreendedorismo em andamento em Cuba, além de produzir análises sobre o reatamento das relações com os Estados Unidos, ocorridas em 2015. Plural, mas com um viés de esquerda, a obra, de 2015, traz entrevistas especiais com personalidades e intelectuais. A edição é de luxo, com imagens raras da ilha revolucionária, adianta o autor, repórter especial do Diário da Manhã.

Pequenas Histórias – Cuba, hoje conta, em estilo ágil e seco, a saga do casal cubano Beylin Solán, médica, e Gerardo Fernandes, economista. Os dois montaram um ‘paladar’ em Havana. Líquido, o casal fatura 4.000 pesos nacionais por mês. Eles são o exemplo dos ‘cuentapropistas’, que entraram em cena após a liberalização de setores da economia planificada da pequena ilha do caribe. “Fidel Castro és único!” Assim dispara o taxista Raoul Carmenade. Segundo ele, a economia de Cuba teria desandado pós-reformas econômicas de Raúl Castro.

Participaram do lançamento da obra: Marina Sant’Anna, ex-deputada federal, Marta Jane, vereadora interina, Valterli Guedes, presidente da Associação Goiana de Imprensa, Reinaldo Pantaleão, presidente do Psol, Henrique Lemos, presidente do PSol Goiânia, Bruno Pena, presidente do PCdoB, Abrão Amisy Neto, procurador de Justiça; Guilherme Brito, historiador e jornalista, Marcantonio Dela Côrte, presidente da Anigo, Silvio Costa – doutor em Sociologia, Tarzan de Castro – ex-deputado estadual, José Eduardo Silva – assessor de Direitos Humanos do Paço, Ana Rita, secretária da Igualdade Racial do Paço, Luiz Carlos Orro, dirigente do PCdoB, Lúcia Rincón, socióloga, Jonas Rocha – Da Secretaria de Obras do Paço, Silvino Batista, ex-diretor da Saneago, Ricardo Dias, ex-procurador-geral do município de Goiânia, Martha de Lourdes, psicóloga, Honorina Maria – Tortura Nunca Mais e Antônia Elizabeth, médica.

Comentários