Política & Justiça

Paulo Garcia: “Muita gente boa vai ficar de fora”

Prefeito de Goiânia confirma que, semana que vem, vai anunciar a nova equipe de auxiliares, logo após a aprovação, pela Câmara, da reforma administrativa

diario da manha

O prefeito Paulo Garcia (PT) adiantou, ontem, estar atuando para montar o novo secretariado, com remanejamentos, já que a Prefeitura de Goiânia vai extinguir nove secretarias, conforme prevê o projeto de reforma administrativa ora apreciado pela Câmara Municipal. “Com a aprovação da reforma, algumas secretarias serão extintas, outras sofrerão fusões. Por isso, vou ter que abrir mão de alguns secretários, gente boa vai ficar de fora.”

Em entrevista coletiva, ontem, após vistoriar as obras do Corredor BRT Goiás Norte/Sul, Paulo Garcia revelou que apenas aguarda a conclusão da aprovação, pelos vereadores, da reforma administrativa, para anunciar o remanejamento que fará na equipe de auxiliares.

A reportagem do Diário da Manhã apurou que o ex-prefeito Pedro Wilson será transferido da presidência da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) para a Secretaria de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas. O atual secretário de Gestão de Pessoas, Paulo César Fornazier, será transferido para a chefia de gabinete do prefeito. Valdi Camarcio vai deixar a Secretaria de Administração para ocupar a nova pasta, denominada Gestão de Pessoas e Administração. O atual secretário de Desenvolvimento Sustentável poderá ocupar a presidência da Amma.

 

Contigenciamento

O prefeito garantiu que as obras federais em Goiânia, como é o caso do BRT, não terão problemas de repasse financeiro mesmo com o contigenciamento de recursos. O BRT Goiás Norte-Sul será executado pelo consórcio das empresas Isolux, EPC e WVG, vencedor da licitação. O projeto, orçado em R$ 242,4 milhões, será realizado pela Prefeitura de Goiânia, com recursos do governo federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – Mobilidade Grandes Cidades.

Paulo Garcia disse não ter ainda decisão sobre a elaboração de uma nova Planta de Valores para a capital.

Comentários

Mais de Política & Justiça