Política & Justiça

PSD já tem 4 pré-candidatos à sucessão de Paulo Garcia

diario da manha

 

O Partido Social Democrático (PSD), presidido nacionalmente pelo ministro Gilberto Kassab (Cidades) e em Goiás pelo ex-deputado federal e secretário Vilmar Rocha (Cidades e Meio Ambiente), já tem quatro pré-candidatos à Prefeitura de Goiânia para as eleições do ano que vem. São eles: deputado federal Thiago Peixoto e os estaduais Virmondes Cruvinel Filho, Francisco Júnior e Lincoln Tejota.

O PSD decidiu não esperar o PSDB, partido do governador Marconi Perillo, escolher o seu nome para concorrer à sucessão do prefeito Paulo Garcia (PT) e antecipa posição: vai lançar candidato, independente do caminho que vierem a tomar os tucanos.

 

Vilmar Rocha:“Forte candidato”

O presidente estadual do PSD, Vilmar Rocha, diz que o seu partido terá “forte candidato” ao Paço Municipal, em 2016. “Vamos lançar um nome que represente a nossa base com grande possibilidade de vitória”, resume. O dirigente ressalta que o PSD tem “bons quadros” na Capital: “Temos os deputados estaduais e também o deputado federal licenciado e atual secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto.”

Questionado sobre as possíveis candidaturas de Jayme Rincón (PSDB) e de Vanderlan Cardoso (PSB) pela base aliada, Vilmar Rocha argumenta que o presidente da Agetop é um “gestor eficiente, mas que enfrenta dificuldades internas em seu partido, e que não tem compromisso com o projeto eleitoral do empresário e ex-prefeito de Senador Canedo.

O secretário Thiago Peixoto (Segplan) considera Jayme Rincón o nome natural da base do governador Marconi Perillo (PSDB). “Se esta possibilidade não acontecer, o PSD deve mesmo lançar candidato próprio”, afirma.

Os deputados estaduais Virmondes Cruvinel Filho, Francisco Júnior e Lincoln Tejota dizem que os seus nomes estão à disposição do PSD para uma eventual candidatura à Prefeitura de Goiânia.

Comentários