Política & Justiça

Caiado: hostilidade deve gerar “profundos  desdobramentos  na relação Brasil-Venezuela”

Da redação

diario da manha

 

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), que fez parte de uma comitiva de senadores brasileiros que viajou segunda-feira (18) à Venezuela em apoio aos opositores presos, afirmou que a recepção hostil do governo venezuelano deve gerar uma reação forte por parte do Estado brasileiro.

“Esse episódio vai gerar profundos desdobramentos na relação Brasil e Venezuela. Assim que chegarmos, vamos tomar medidas duras contra a Venezuela por causa desse desrespeito ao Brasil e ao Congresso Nacional. Comportamento do governo Maduro ao impedir a entrada de uma comitiva oficial do Senado Federal desrespeita acordos assinados entre os países”, denunciou Caiado.

Ele reforçou que o ocorrido esclarece de uma vez por todas a ausência de liberdade que vive o povo venezuelano e a característica autoritária e violenta do ditador Nicolas Maduro.

“A Venezuela é um país que não tem democracia. A democracia foi roubada por Chávez e Maduro. O povo está sofrendo nas mãos de um ditadorzinho. E o Brasil vai ter que se posicionar pelo respeito aos direitos humanos”, concluiu.

Comentários