Política & Justiça

Dilma sairá da presidência?

Previsões

diario da manha

 

Corrupção, escândalos, grampo, Lava Jato, Sérgio Moro, Lula e Dilma. Estas são apenas algumas das peças que fazem parte do gigantesco quebra-cabeça que se tornou a política brasileira atualmente. A todo momento novas informações que comprometem a governabilidade do País surgem e está cada vez mais difícil saber quando a crise econômica e política que o Brasil enfrenta passará e se os escândalos de corrupção terão fim.

Para se ter uma previsão do que pode acontecer em um futuro próximo, o Diário da Manhã consultou especialistas na área de Astrologia e Numerologia – que são escolas do ocultismo, assim como a Cabala -, sobre a política brasileira e de Goiás e se a presidente Dilma Rousseff (PT) será destituída do poder por meio do impeachment.

Para o professor José Maria Rocha Filho, que estuda numerologia e a cabala, 2016 será um ano de extrema dificuldade para a presidente, mas Dilma não sairá da presidência. “A situação dela nesse ano é muito difícil. Porém, não acredito que ela seja destituída. Haverá muitas convulsões e que vai favorecer que ela consiga terminar o mandato. A situação pior mesmo é a do ex-presidente Lula”, prevê.

Diferentemente de Rocha Filho, o numerólogo Walter Prado afirma que a presidente Dilma não terminará seu mandato. “A senhora Dilma Rousseff não termina seu mandato e são muitos os fatores que a impedirão. Um deles é o uso de seu cargo em benefício próprio para articular investigações e manobras que favorecem ela pessoalmente e pessoas que ela tem como amigos e estão ligados a ela, sendo políticos ou não”, acredita. Walter Prado ressalta que Dilma não teve pulso para gerenciar seu grupo, “colocando rédias nas pessoas de sua confiança e que não respeitavam seus limites”.

O numerólogo ainda reforça que a presidente “se viu envolvida em situações erradas e, o que é pior, de sã consciência de que firmava concordâncias sabendo dos riscos que firmava. Não tenho medo de, mais uma vez, textualmente afirmar isto aqui. Mais uma vez sinto afirmar que, segundo a numerologia, muitas outras coisas erradas virão à tona, virão à luz da transparência deixando todos perplexos e indignados”, prevê.

Professor Rocha Filho destaca que mesmo terminando o mandato, Dilma não fará um sucessor e que uma comoção popular poderá ajudar que ela não seja destituída. “Ela pode não ser afastada definitivamente, mas poderá ter um final de governo apagado e que não faça um sucessor. É quase que fatal que ela não fará [sucessor]. A chance dela escapar, inclusive, sendo um dos pivôs o Lula, isso pode gerar uma comoção popular, o que pode impedir dela ser cassada. Mas isso não reaglutina as forças o suficiente, porque ela não é uma líder”, ressalta.

Rocha Filho acredita que se a presidente perder o mandato não será bom para o Brasil, visto que seria “substituir um carrasco por outro”. “Se ela cair é ruim, porque é uma falsa moralização. Os que estão querendo destituí-la não têm autoridade moral para fazê-lo e se o fizer seria apenas um sucesso político”, pontua.

O futuro de Lula

Sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), as previsões não são nada animadoras. Tanto Rocha Filho quanto Walter Prado afirmam que Lula pode ter um fim trágico. “As chances do Lula ser presidente se encerram esse ano, mas o risco dele é mais grave que a prisão. Pode haver muito sangue e assassinato”, acredita Rocha Filho.

Walter Prado relembra as previsões que fez no ano passado a respeito de Lula, em que afirmou que o ex-presidente morreria. “Fiz uma previsão sobre o ex Presidente Lula, onde afirmei que ele morreria até o ano de 2015. Pois bem, um homem que não tem a liberdade de ir e vir e que devido a seu comportamento que traz o repúdio de mais de 90% de uma nação, é um homem morto politicamente e em todos os âmbitos de sua vida. Hoje, vejo que a morte que a numerologia mostrou foi a morte na vida política”, afirma.

Professor Rocha Filho vai mais além e analisa que o ex-presidente encerra seu período esotérico, sendo o ciclo de destruição, visto que o Arcano (segredo que encerra o nome) de Lula é o número 13 . “O Lula foi candidato pela primeira vez em 1989 para presidente da República e 89 + 13 dá 2002, o ano em que ele foi eleito. Então foi um ciclo. Já 2002 + 13 dá 2015, que encerra-se um ciclo, esotericamente”, explica.

Rocha Filho faz uma análise do Arcano de Lula e os fatos que estão acontecendo com o ex-presidente. “Os fatos que aconteceram com o Lula nesse período de epigênese são a fecundação do término dele. E a história dele vai terminar de forma trágica. Até porque, o Arcano 13 é o ciclo da destruição. Há de se entender que o processo vai ficar muito mais antagônico, mais extremo, chegando a possibilidade de até ocorrer muito sangue no País e de haver conflitos com mortes, inclusive a do próprio ex-presidente”, sugestiona.

O professor sustenta sua teoria ao explicar a atuação do Arcano de Lula. “O Arcano 13 se chama o esqueleto com a gadanha. O esqueleto é símbolo da morte e a gadanha é uma faca de três pontas que indica destruição. Então, é por isso que todo o histórico dele está sendo colocado em xeque, nacional e mundialmente, ao ponto dele estar nas mãos de um juiz. Não só o fato de ser um juiz de primeira instância, mas de um juiz que pode prendê-lo. Isso já mostra que o Arcano já está atuando, que diz: ambições desvanecidas, ambições desfeitas”, destaca Rocha Filho.

Eleições

Em relação ao processo eleitoral municipal, Rocha Filho afirma que nas eleições para prefeito de Goiânia um nome novo que vencerá as eleições. “ Iris [Rezende] não ganha. A perspectiva para as eleições em Goiânia é de um nome novo”, acredita.

Sobre as eleições para o governo do Estado, o professor ressalta que o vice-governador José Eliton (PSDB) não deverá sair vencedor se for o candidato. Rocha Filho também afirma que Ronaldo Caiado (DEM) não será governador. “O cenário vai melhorar favoravelmente para Ronaldo Caiado, mas não vejo ele como governador de Goiás”, aponta.

Comentários

Mais de Política & Justiça