Política & Justiça

PP mostra força e anuncia Baldy: deputado federal deve assumir Ministério das Cidades

diario da manha

A filiação do deputado federal Alexandre Baldy ao PP goiano deverá ocorrer em grande festa no dia 25 de novembro, na Toca da Orca, fazenda utilizada pelo senador Wilder Morais para realizar suas ações e confraternizações políticas.

Baldy chega com uma notícia que pode mexer com toda a política regional: durante o evento, ele poderá ser anunciado também como ministro das Cidades, uma das pastas mais importantes do Governo Federal.

Ele seria o segundo ministro goiano no governo, ao lado de Henrique Meirelles.

A costura realizada pelo PP goiano, que teria preferência pela vaga, conta com o apoio do presidente Michel Temer, do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e do PSD.

O senador Wilder Morais realizará na data o “Congresso Senado Federal – Câmaras Municipais”, que contará com palestras e Grupos de Trabalho do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Baldy é um dos principais reforços do PP e encorpa um grupo político que sempre foi ativo e determinante na formação de chapas da base.

Com Baldy,  o PP torna-se partido com dois deputados federais ( o outro é Roberto Balestra) e um suplente de peso – o apresentador Sandes Júnior.

Baldy esteve no PSDB e depois migrou para o PTN (Podemos). Foi eleito em 2014 com 107.544 votos  na legenda tucana. Mas optou em se afastar do PSDB. E o afastamento, nos bastidores, era conhecido: Baldy foi diversas vezes repreendido pelo senador Aécio Neves, manda-chuva da legenda nacional, a não questionar os males  que encontrou em Brasília.

Sem apoio para permanecere sem interesse nos acordões fechados pelo PSDB, o deputado goiano foi uma das primeiras baixas jovens da legenda frente ao caciquismo de Minas, que dominou os tucanos nos últimos anos.

Um dos casos mais rumorosos que provocou sua saída teria sido a CPI do BNDES, em que Aécio teria tentado impedir que Baldy realizasse seus questionamentos em público.

No PP, Baldy teria espaço para concorrer ao cargo de deputado federal e posteriormente pleitear até mesmo, em 2020, a Prefeitura de Anápolis.

 FORÇA EM ANÁPOLIS

João Gomes, ex-prefeito de Anápolis e atualmente no PP, teria como foco a disputa de uma vaga na Assembleia Legislativa. E apoiaria Baldy na disputa de 2020.

Anápolis é o terceiro maior colégio eleitoral de Goiás e fundamental para eleições majoritárias estaduais.

Além de Baldy, dois outros deputados federais têm procurado a legenda para tentar a reeleição em 2018.  O partido, conforme os parlamentares, atrai pelo fato de não ter desgastes e contar com referências  políticas que representam a renovação.

Comentários