Política & Justiça

STF revoga prisão domiciliar da Irmã de Aécio Neves

diario da manha
Foto reprodução Twitter

O ministro Marco Aurélio Mello do Supremo Tribunal Federal (STF), revogou a prisão domiciliar imposta à irmã do Senador Aécio Neves (PSDB-MG), Andréa Neves. Além da mulher, outros dois investigados no processo também serão liberados.

O primo do senador, Frederico Pacheco de Medeiros e o ex-assessor parlamentar Mendherson Souza Lima, que trabalhou para o aliado de Aécio, Zezé Perrella (PMDB-MG) também estavam em regime de prisão domiciliar e foram liberados.

O ministro ainda decidiu que os três não precisam usar tornozeleira eletrônica. Além disso, a decisão revogou a proibição de que eles entrassem em contato com outras pessoas investigadas. Também não estão proibidos de sair do país.

Os três suspeitos, além de Aécio foram denunciados por suspeita de corrupção. A denúncia veio após executivos da empresa JBS entregarem a polícia gravações onde o senador tucano supostamente aparecia pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista.

A defesa de Aécio informou, por meio de nota ao portal UOL, que a conversa gravada se tratava de um empréstimo pessoal que o empresário faria ao senador, e que as acusações se tratam de uma “inexplicável pressa” da Procuradoria Geral da República em apresentar acusações contra ele.

 

(Foto reprodução Twitter)

Comentários