Política & Justiça

"Brasil está inviabilizado se não houver reforma da Previdência", afirma ministro

diario da manha

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou nesta durante evento da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), nesta quinta-feira (1°/02), que a “má notícia” é que o governo ainda não possui os votos necessários para que a Reforma da Previdência seja aprovada. Mas garantiu que o presidente Michel Temer permanece “obstinadamente envolvido nesse processo”.

Segundo ele, é necessário que a sociedade fique por dentro, urgentemente, dos prejuízos que o país sofrerá caso a reforma não tenha aprovação. “O dinheiro não chove, vai sair da Educação, da Saúde, da Segurança, se não aprovar a reforma”, disse.

Marun ainda afirmou que alguns políticos são contrários à proposta por demagogia e por “medo de não se reeleger”. “Muita gente vai se eleger mentindo”, comentou enquanto discursava.

Ele ainda pediu para que os empresários publiquem chamamentos nos jornais para que os políticos votem favoráveis a reforma. “Estamos a 20 dias de uma decisão importantíssima do Brasil e precisamos nesses dias de esforço redobrado para os parlamentares do partido da base, porque o outro lado [oposição] não adianta”, completou.

Por fim, o ministro pediu engajamento dos “setores lúcidos da sociedade” e afirmou que “o Brasil está inviabilizado se não houver a reforma da Previdência.”

Comentários