Política & Justiça

Manifestantes do MTST desocupam o tríplex atribuído a Lula

diario da manha

Pelo menos 50 manifestantes dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) desocuparam no início da tarde desta segunda-feira (16/04) o tríplex do Guarujá, em São Paulo, atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O imóvel foi invadido na manhã de hoje em protesto contra a prisão do petista que cumpre pena há nove dias na sede da Polícia Federal em Curitiba.

A informação que foi divulgada é que o grupo negociou com a Polícia Militar (PM) e em seguida se retiraram do interior da residência e das proximidades do prédio. Agora, a corporação realiza uma revista no tríplex para avaliar se houve danos.

Vídeos que foram divulgados por pessoas que estavam na manifestação mostram que a partir das 11h o grupo começou a avaliar a negociação com a PM. A invasão durou cerca de quatro horas. De acordo com os participantes, a manifestação era pacífica e eles informaram que queriam evitar qualquer tipo de confronto.

O grupo ocupou o local por volta das 8h30 e penduraram faixas na varanda da residência. Os manifestantes gritam da sacada do imóvel “Não tem arrego, ou solta o Lula ou não vai ter sossego”. Líderes do grupo fizeram discursos em frente a portaria do tríplex.

De acordo com a Folha de São Paulo, os manifestantes teriam sido coordenados pelo pré-candidato à presidência Guilherme Boulos (PSol). “É uma denúncia da farsa judicial que levou Lula à prisão. Se o tríplex é dele, então o povo está autorizado a ficar lá. Se não é, precisão explicar o por que ele está preso”, afirmou à Folha.

Parte dos manifestantes teriam pulado as grades de acesso ao imóvel e arrombaram a porta da residência.

(Foto: reprodução Facebook Guilherme Boulos)

Comentários