Política & Justiça

Antes de apoiar greve, Bolsonaro apresentou projeto que criminaliza quem obstrui vias públicas

diario da manha

Antes de mostrar apoio aos caminhoneiros, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) agiu de modo contrário na Câmara. Em 2016, o parlamentar apresentou um projeto de lei que criminaliza a interdição de vias por manifestantes. As penas seriam de um a três anos de prisão.

De acordo com O Globo, o projeto de lei tipifica como crime a obstrução de via pública, definido como “impedir ou dificultar o trânsito de veículos e pedestres”. Estão inclusos casos de “aglomeração de pessoas em manifestações de qualquer natureza”, “colocação intencional de obstáculos na via” e “prática de outro ato que resulte em obstrução da via”.

Na sexta-feira (26/05), em meio a paralisação, Bolsonaro prometeu anular qualquer punição do governo federal contra os caminhoneiros caso vença as eleições para presidente em outubro.

Por fim, nesta segunda-feira (28/05), o deputado defendeu o fim da paralisação. “O Brasil no momento, depois desse trabalho maravilhoso de vocês, entendo eu, que começa a perder. Todos nós passamos a perder a partir de agora […] o Brasil quebrado não interessa para ninguém, nem para nós, nem para vocês”, afirmou em vídeo postado em seu perfil oficial no Facebook.

Segundo o cientista político Cláudio Couto, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Jair Bolsonaro se vale de “momentos nebulosos”, como a paralisação dos caminhoneiros, para ganhar projeção e apoio com um discurso “populista e extremista.” (Foto: Fábio Rodrigues/Agência Brasil)

Comentários