Política & Justiça

Mulheres se unem nas redes contra Bolsonaro

diario da manha

Criado no dia 30 de agosto no Facebook, o grupo “Mulheres Unidas contra Bolsonaro”, dedicado a se opor ao candidato do PSL à Presidência nas eleições 2018, Jair Bolsonaro, gerou grande repercussão na internet.

O grupo, formado apenas por eleitoras, começou a chamar a atenção na última segunda-feira (10/09), ao agregar mais de 300 mil mulheres em um único dia. Dois dias depois, atingiu 1,2 milhão, cerca de 1,5% do eleitorado feminino apto a votar este ano.

As adesões em tempo recorde mostram a rejeição que o presidenciável enfrenta entre eleitoras,a maioria das votantes no Brasil. Sua rejeição entre elas é de 50%, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira, 11.

Com informações da Agência Estado

(Foto/ Ravena Rosa/ Agência Brasil)

Comentários