Política & Justiça

Governador eleito reforça compromisso com o Entorno

diario da manha
Ronaldo Caiado: municípios da região do Entorno do DF receberão projetos para reduzir desigualdades(foto:divulgação)

O governador eleito, Ronaldo Caiado (Democratas), reafirmou seu compromisso com o desenvol­vimento do Entorno de Brasília. Se­gundo Caiado, a resultado das urnas reflete a total insatisfação do povo goiano com falsas promessas que deixaram regiões carentes como o Entorno esquecidas pelos governos de Goiás e do Distrito Federal. O go­vernador eleito explicou que o com­bate às desigualdades regionais do Estado, a qualificação de jovens e a destinação de incentivos para in­dustrialização e a implantação de um núcleo de inteligência de com­bate às facções criminosas estão en­tre as principais ações para atender o Entorno. O goiano ainda reforçou a importância de uma interação com o governo do DF em prol de políticas públicas para a população e, nessa li­nha, manifestou seu apoio a Ibaneis (MDB), candidato ao governo local. As declarações foram dadas em en­trevista ao programa Balanço Geral DF, da TV Record. “A responsabili­dade é enorme até porque eles se sentem totalmente desassistidos e um compromisso que eu tenho é que aonde tiver Goiás, você pode ter certeza, vai ter a mão forte do go­verno. Essa é a certeza que o goiano vai ter. Não vai ter espaço em Goiás para as pessoas acharem que vão implantar o medo, o terrorismo, a violência, que o narcotráfico vai fi­car nessa posição que se encontra hoje”, disse, ao agradecer a votação expressiva que recebeu em todos os municípios do Entorno e de sua res­ponsabilidade em corresponder à confiança do povo da região

SEGURANÇA PÚBLICA

Caiado falou mais sobre segu­rança pública, uma das áreas que mais preocupam a população do Entorno, região com um dos maio­res índices de criminalidade do país. Ele expôs seu plano focado no uso da inteligência da polícia, Receita Federal e Estado para en­frentar as facções criminosas. “Va­mos criar rapidamente esse núcleo de combate à corrupção e ao crime organizado. Vou buscar agentes da Receita Federal, Secretaria da Fa­zenda de Goiás, Polícia Federal, das inteligências da Polícia Civil (GO e DF), para que posamos instalar uma estrutura capaz não de ficar combatendo apenas esses peque­nos bandidos, mas os mentores e os cabeças do tráfico de Goiás e do Distrito Federal”, explicou.

Na área da saúde, que acaba le­vando milhares de pessoas a bus­car atendimento nas capitais (Bra­sília e Goiânia), Caiado expôs seu programa de governo com a insta­lação de policlínicas para cobrir a atenção básica e concluir um hos­pital de referência para urgências e casos mais graves. Também falou sobre a saúde da mulher. “Vamos fazer com que sejam instaladas Po­liclínicas. Especificamente para as mulheres, precisamos ter as unida­des móveis para que a gente possa detectar doenças de maior incidên­cia, como câncer de mama, câncer de colo de útero e fazer com que tenhamos um hospital de referên­cia no Entorno para atender as ur­gências e os casos mais graves. Esse hospital de referência você tem um iniciado já, se não me engano há 16 anos, em Santo Antônio do Desco­berto. Precisamos concluir um hos­pital para dar a condição de ter um atendimento de referência”, atestou.

Sobre a questão do emprego na região, o governador eleito citou a oferta de ensino profissionali­zante para dar qualificação aos jo­vens, bem como os incentivos fis­cais para atrair empresas. “Temos que fazer um atendimento aos jo­vens. Vamos trabalhar a vocação dessas pessoas em cada região. E com isso eu farei convênio amplo com o sistema S para que possa­mos oferecer mais vagas para for­mação técnico-profissionalizante. Além do mais, (teremos) os incen­tivos fiscais para desenvolver a in­dustrialização conforme cada re­gião do Estado”, afirmou.

EDUCAÇÃO

Na questão da educação, Ronal­do Caiado foi questionado sobre a construção de mais escolas. E ele foi incisivo: “primeiro, temos que refor­mar várias delas. A sociedade goia­na precisa, em primeiro lugar, ter a garantia de que terminarei as obras. Em Goiás tem mais de 200 obras inacabadas, onde ficaram os apenas os alicerces ou sem chegarem à sua conclusão. Primeiro, tem que ter a responsabilidade de se terminar es­sas escolas para, a partir daí, cons­truirmos mais obras. Teremos a res­ponsabilidade fiscal de só autorizar o que pudermos pagar”, enfatizou.

Já em relação ao transporte pú­blico, Caiado falou sobre a possi­bilidade de se utilizar uma linha férrea existente entre Luziânia­-Brasília para o transporte de pas­sageiros. Uma solução viável bem diferente de promessas que jamais seriam cumpridas, como o trem­-bala (Goiânia-Brasília), objeto de plataforma de campanhas de go­vernos anteriores.“O eleitor goia­no, de tanto ter sido enganado, nessa eleição respondeu: chega de promessas, chega de dizer que vai fazer essas maluquices todas. Não tem essa linha férrea? Eu es­tive na ANTT, essa linha férrea fa­cilmente pode ser trabalhada para que você possa transformá-la em trem de passageiros. O transporte rodoviário chegou numa fase de esgotamento com engarrafamen­tos de horas e horas”, disse, ao es­clarecer que a linha férrea será in­tegrada com BRT e o metrô.

 

 

A responsabilidade é enorme até porque eles se sentem totalmente desassistidos e um compromisso que eu tenho é que aonde tiver Goiás, você pode ter certeza, vai ter a mão forte do governo. Essa é a certeza que o goiano vai ter”

 

Vamos fazer com que sejam instaladas Policlínicas. Especificamente para as mulheres, precisamos ter as unidades móveis para que a gente possa detectar doenças de maior incidência”

Comentários