Política & Justiça

Justiça determina retirada de tornozeleira eletrônica de Carlinhos Cachoeira

diario da manha

A justiça concedeu nesta quinta-feira (04/04) a Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, o regime aberto sem o uso da tornozeleira eletrônica. No entanto,  apesar da ausência de monitoramento eletrônico, o documento indica que o preso deve cumprir medidas cautelares.

Cachoeira cumpre pena em Goiás por corrupção e fraude em uma licitação da Loteria do Estado do Rio de Janeiro. Em 2012, ele foi condenado a 8 anos de prisão pelos crimes cometidos. De acordo com a decisão, o preso recebeu a progressão de regime por ter  um comportamento satisfatório. Segundo a Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP), a tornozeleira foi removida na tarde desta quinta, em uma decisão da Justiça.

A decisão permite que Cachoeira transite em cidades próximas a Goiânia e atenda algumas medidas cautelares como: não sair de casa entre 20h e 5h; não se mudar sem aviso prévio; não frequentar bares, casas noturnas e estabelecimentos semelhantes; não portar arma de qualquer espécie; não ingerir bebida alcoólica nem consumir drogas ilícitas, entre outras.

 

Comentários